A ciência, a verdade e o real: variações sobre o anarquismo epistemológico de Paul Feyerabend

Rodrigo Siqueira-Batista, Romulo Siqueira-Batista, Fermin Roland Schramm

Resumo


A ciência pode ser concebida como a atividade humana que tem como mister a descrição fidedigna do real. Este horizonte abre uma série de perspectivas para indagação, tais como a natureza deste real, a precisão da linguagem utilizada para representá-lo e, por conseqüência, o alcance de sua cognoscibilidade. Várias têm sido as (precárias) soluções propostas, produzindo um intenso debate conceitual, especialmente no século XX. No coração destas controvérsias se inscreve o pensamento original do filósofo Paul K. Feyerabend, defensor de um anarquismo epistemológico como melhor alternativa para a práxis científica. Discutir as formulações feyerabendianas acerca das relações entre o discurso científico e a realidade, demarcando suas implicações no âmbito da educação em ciência, são os objetivos do presente trabalho.

Palavras-chave


Paul Feyerabend; anarquismo epistemológico; ciência; real; ensino científico.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

 


Cad. Bras. Ens. Fís. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil - - - eISSN 2175-7941 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons
> > > > >