Bachelard: o filósofo da desilusão

Autores

  • Alice Ribeiro Casimiro Lopes UERJ - Rio de Janeiro

Resumo

Este artigo se propõe a analisar os principais aspectos da obra epistemológica de Gaston Bachelard, notadamente sua concepção de erro e verdade e sua perspectiva descontinuísta. Argumentamos que esta perspectiva se expressa pelas concepções de fenomenotécnica, ruptura, obstáculos epistemológicos, filosofia do não, recorrência histórica, racionalismos setoriais e alcança seu ápice com a proposta da razão polêmica. Assim, enquanto um filósofo da desilusão, da retificação constante, Bachelard construiu uma epistemologia essencialmente histórica e questionadora das coerções de um racionalismo unitário, que tem sua base na tradição do pensamento.

Biografia do Autor

Alice Ribeiro Casimiro Lopes, UERJ - Rio de Janeiro

Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1996. Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Downloads

Publicado

1996-01-01

Edição

Seção

Artigos