Variação fonológica em verbos com terminações em –ear (chantagear) e –iar (variar)

Thaïs Cristófaro Alves da Silva, Carlo Sandro Oliveira Campos

Resumo


Este artigo analisa a variação entre vogais médias e altas relacionada com formas verbais irregulares do português brasileiro que apresentam terminações infinitivas em –ear  (chantagear) e –iar (variar). Nesses dois grupos de verbos, observamos formas padrão do tipo chantag[e]ia  e  var[i]a, bem como formas consideradas não padrão como chantag[i]a e  var[i]ia. Consideraremos também o grupo de verbos regulares em que não atestamos variação: estr[Ei]a.  Em análise baseada na Fonologia de Uso (BYBEE, 2001) e Teoria de Exemplares (PIERREHUMBERT, 2001), mostraremos que o efeito de frequência de tipo aliado a um conjunto de verbos com comportamento morfológico marcado oferece instrumentos para explicar por que os falantes generalizam os padrões morfofonológicos de verbos em –ear  (chantagear) como verbos em –iar (variar) e vice-versa. Explicaremos também porque formas como estr[Ei]a não apresentam variação.


Palavras-chave


Fonologia; Variação; Vogais médias

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-8412.2008v5n1p13

Direitos autorais

Creative Commons License

Esta publicação está regida por uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Fórum Linguístico, ISSNe 1984-8412, Florianópolis (Santa Catarina), Brasil