Processamento de sujeitos de orações com verbos inacusativos no português brasileiro

Ricardo Augusto de Souza, Sueli Maria Coelho, Alexandre Alves Santos, Telma Almeida Nascimento

Resumo


Este estudo trata da opcionalidade de posicionamento do sujeito sintático de verbos monoargumentais inacusativos em posição pré-posta ou pós-posta ao verbo subcategorizador.  Buscou-se examinar a hipótese de que essa opcionalidade gramatical pode divergir do ponto de vista do processamento sentencial, acarretando, no âmbito de implementação em desempenho linguístico, uma diferenciação das duas construções gramaticalmente possíveis. O exame baseou-se em um experimento psicolinguístico para o qual foi escolhida uma tarefa de grande precisão na localização dos eventos linguísticos que causam ônus diferencial no processamento, a maze task. Os resultados trazem evidências de que a posição de sujeito pós-posto aos verbos inacusativos acarreta facilitação sistemática do processamento de sentenças com verbos inacusativos para os falantes do português do Brasil.


Palavras-chave


Processamento sentencial; Verbos inacusativos; Opcionalidade; Sintaxe

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-8412.2014v11n3p328

Direitos autorais 2015 Fórum Linguístico

Creative Commons License

Esta publicação está regida por uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Fórum Linguístico, ISSNe 1984-8412, Florianópolis (Santa Catarina), Brasil