A duplicação do número de mãos de sinais da Libras e seus efeitos semânticos

Autores

  • André Nogueira Xavier UFRR
  • Plínio Almeida Barbosa UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8412.2015v12n1p505

Palavras-chave:

Libras, Número de mãos, Duplicação, Efeitos semânticos

Resumo

Segundo Xavier (2006), há sinais na língua brasileira de sinais, libras, que são tipicamente produzidos com uma mão e outros com duas. Entretanto, trabalhos recentes documentam a produção, com duas mãos, de sinais normalmente feitos com uma, e vice-versa (XAVIER, 2011; XAVIER; BARBOSA, 2013). Este trabalho objetiva discutir 27 sinais da libras, tipicamente realizados com uma mão, que, ao serem articulados com duas, apresentam mudança em seu significado. Os dados discutidos aqui, apesar de originalmente coletados a partir de observações de sinalizações espontâneas de diferentes usuários da libras, foram eliciados de duas sinalizantes surdas em sessões separadas. Depois de apresentar as duas formas (com uma e duas mãos) dos sinais selecionados, as sinalizantes foram solicitadas a produzir exemplos de uso para cada uma delas. Os resultados mostraram que a duplicação no número de mãos, em alguns casos para um mesmo sinal, pode se dar por diferentes fatores, entre eles, pluralidade, aspecto e intensidade.

Biografia do Autor

André Nogueira Xavier, UFRR

Doutor em Linguística na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Plínio Almeida Barbosa, UNICAMP

Doutor em Signal-Image-Parole/Option Parole pelo Institut de la Communication Parlée e Institut National Polytechnique de Grenoble, França. Professor Associado do Departamento de Linguística do Instituto de Estudos da Linguagem (UNICAMP) e pesquisador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico (CNPq) (301387/2011-7)

Downloads

Publicado

2015-07-12

Edição

Seção

Artigo