A formação de um banco de dados de fala de Teresina (PI): um estudo de caso

Autores

  • Francisca da Cruz Rodrigues Pessoa Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Jânia Martins Ramos Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8412.2017v14n2p2173

Palavras-chave:

Banco de dados, Corpus, Teresina, Fala

Resumo

Este artigo enumera iniciativas de registro de dados de fala representativos da comunidade residente em Teresina (PI). Seus objetivos são descrever o estágio atual da construção dos diferentes corpora, compará-los, e sugerir que seja organizado um banco de dados único. Para encaminhamento dessa proposta, argumenta-se a favor (i) da adoção de uma política de autoria para a edição de corpora, e (ii) da reunião de amostras de entrevistas coletadas por pesquisadores que atuam em projetos independentes, quer sejam sociolinguistas quer sejam de áreas afins. A opção pela análise de caso, por tomar como ponto de partida uma situação real, oportuniza colocar em foco uma situação que certamente não é excepcional nem é estranha a numerosos pesquisadores brasileiros.

Biografia do Autor

Francisca da Cruz Rodrigues Pessoa, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Doutoranda em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais. 
Área de concentração (doutorado): Linguística Teórica e Descritiva;
Linha de pesquisa (doutorado): Teoria da Variação e Mudança;
Departamento: Letras - Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos da Universidade Federal de Minas Gerais.
Docente da Graduação da Faculdade Maranhense São José dos Cocais.

Jânia Martins Ramos, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Doutora em Estudos Linguísticos pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Docente do Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).
Área de concentração: Linguística Teórica e Descritiva; 
Linha de pesquisa: Teoria da Variação e Mudança;
Departamento: Letras - Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos da Universidade Federal de Minas Gerais.

Downloads

Publicado

2017-06-23

Edição

Seção

Artigo