“Não pense em crise, trabalhe”: o jogo da história na trama da língua

Autores

  • Dantielli Assumpção Garcia Universidade de São Paulo
  • Lucília Maria Abrahão e Sousa Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8412.2018v15n1p2891

Palavras-chave:

Michel Temer, Modalidade de identificação, Efeito metafórico, Crise, Trabalho

Resumo

Neste trabalho, da perspectiva teórica da Análise de Discurso de linha francesa, mobilizando as noções de efeito metafórico (PÊCHEUX, [1969] 1997) e de modalidade de identificação (PÊCHEUX, [1988] 2009), analisaremos o discurso do presidente interino Michel Temer, proferido na posse dos novos ministros ao governo provisório em virtude do afastamento da presidenta Dilma Rousseff, e os deslocamentos do enunciado “Não pense em crise, trabalhe”, dito por Michel Temer, que circularam em diferentes postagens na rede social Facebook. Mostraremos como o efeito metafórico funciona nessas postagens, produzindo furos na suposta legitimidade presidencial, uma contraidentificação dos sujeitos ao discurso que os interpela, criando, assim, espaços de resistência a um discurso de dominação e segregação dos sujeitos.

Biografia do Autor

Dantielli Assumpção Garcia, Universidade de São Paulo

Pós-doutoranda na FFCLRP/USP. Mestre e Doutora em Estudos Linguísticos pela UNESP. Pesquisadora do E-L@DIS – Laboratório discursivo, sujeitos e sentidos em movimento (FAPESP). Bolsista FAPESP (proc. nº 2013/16006-8).

 

Lucília Maria Abrahão e Sousa, Universidade de São Paulo

Possui graduação em Letras (1988) pelo Centro Universitário Barão de Mauá de Ribeirão Preto e doutorado direto (2002) em Psicologia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo e Livre Docência (2009) em Ciência da Informação pela mesma instituição. Desde janeiro de 2003, é docente (MS3) com dedicação exclusiva da Universidade de São Paulo, onde dá aulas e orienta alunos de graduação, mestrado e doutorado, além de supervisionar pós-doutorados. É parecerista ad hoc do CNPQ e FAPESP; membro de ABRALIN, da ALED, GEL, BRASA, AILP e do GT de Análise do Discurso da ANPOLL. É especialista em Análise do Discurso, atuando principalmente na investigação de materialidades discursivas ligadas aos seguintes temas: mídia, questão agrária, textualidade digital, leitura, subjetividade e discurso. Publicou livros, além de artigos em revistas científicas e capítulos de livros. Coordena o Grupo de Pesquisa ?Discurso e memória: movimentos do sujeito?, cadastrado junto ao Diretório de Grupos do CNPQ. É membro do Fórum do Campo Lacaniano de São Paulo.

Downloads

Publicado

2018-04-09

Edição

Seção

Artigo