Tradições discursivas: uma área entre o legado coseriano e a inovação metodológica: reflexões teóricas e uma microanálise das cartas oficiais norte-rio-grandenses (1713-1931)

Autores

  • Maria Hozanete Alves de Lima Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
  • Felipe Morais de Melo Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN)

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8412.2018v15n2p3025

Palavras-chave:

Tradições discursivas, Pensamento coseriano, Permanência e mudança, Cartas oficiais

Resumo

Este trabalho reflete acerca das Tradições Discursivas (TD). Demonstra-se como um campo de investigação que prima por estudar as mais variadas representações do discurso pelo eixo diacrônico e que, portanto, sempre lida com o mecanismo dinâmico entre permanência e mudança dessas formas pragmático-discursivas, vem se conformando num processo semelhante frente às ideias coserianas. Analisam-se alguns de seus traços a fim de refletir sobre as inovações aportadas pelas TD, concluindo, contudo, que suas contribuições advêm, inicialmente, de sua proposta metodológica e não propriamente de sua abordagem teórica, calcada em várias premissas já desenvolvidas por Coseriu (2007). A pesquisa finaliza com a aplicação de algumas das achegas das TD a quatro cartas retiradas de um corpus diacrônico (1713-1931), resultando em uma satisfatória compreensão para o termo “cartas oficiais” e uma peculiar descrição das quatro cartas selecionadas.

Biografia do Autor

Maria Hozanete Alves de Lima, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Professora do Departamento de Letras e do Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem da UFRN, Doutora pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL) e pós-doutora em Linguística pelo Institut des Textes et Manuscrits Modernes (ITEM/ENS/CNRS), França. 

Felipe Morais de Melo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN)

Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), Doutor em Linguística pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), com estágio doutoral na Universidad Autónoma de Querétaro (UAQ), México.

Downloads

Publicado

2018-07-12

Edição

Seção

Artigo