Subjetividade e história: Notas sobre as relações de Foucault com o pensamento de Kant

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8412.2019v16n3p3907

Palavras-chave:

Michel Foucault, Immanuel Kant, Subjetividade, História

Resumo

Nesta reflexão enfocamos a contiguidade entre as relações de Foucault com o pensamento de Kant a partir do tema que envolve as afinidades entre a subjetividade e história. Para tanto, nos debruçamos sobre dois textos em específico: o artigo O que são as Luzes? de 1984, e a tese complementar Gênese e estrutura da Antropologia de Kant, de 1961. Como método de abordagem, adotamos uma leitura a contrapelo, isto é, a partir de elementos extraídos de reflexões da década de 1980, procuramos entrever algumas das ressonâncias possíveis de serem hauridas entre a subjetividade e história junto ao trabalho de Foucault de 1961. Sem perder de vista as constantes transformações de seu pensamento, delimitamos, com isso, um campo de problemas específico no desenvolvimento do labor intelectual de Foucault.

Biografia do Autor

Tiago Viotto da Silva, Universidade Estadual Paulista (UNESP) - Faculdade de Ciências e Letras de Assis - Departamento de História.

Doutorando em História pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) – Faculdade de Ciências e Letras de Assis. Bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), Processo nº 2017/15656-0. As opiniões, hipóteses e conclusões ou recomendações expressas neste material são de responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a visão da FAPESP. 

Hélio Rebello Cardoso Júnior, Universidade Estadual Paulista (UNESP) - Faculdade de Ciências e Letras de Assis - Departamento de História.

Professor Doutor - Prof. Adjunto de Filosofia da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho -  Faculdade de Ciências e Letras de Assis. Av. Dom Antônio, 2100 - Parque Universitário, Assis - SP, 19806-900.

Referências

CARDOSO JÚNIOR, H.R. Para que serve uma subjetividade? Foucault, tempo e corpo. In: Psicol. Reflex. Crít., Porto Alegre, v. 18, n. 3, p. 343-349, Dec. 2005. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/prc/v18n3/a08v18n3.pdf>. Acesso em: 20 Set 2017.

______. Foucault’s heraclitism and the concept of history. In: Fênix: Revista de História e Estudos Culturais, Uberlândia, vol. 8, ano VIII, n. 2, p. 1-15, Mai. Jun. Jul. Ago. 2011. Disponível em:<http://www.revistafenix.pro.br/PDF26/Dossie_03_Helio_Rebello_Cardoso_Jr.pdf>. Acesso em: 15 Out 2017.

DELEUZE, G. Foucault. Tradução: Claudia Sant’Anna Martins. Revisão da tradução: Renato Janine Ribeiro. São Paulo: Brasiliense, 2005.

DOSSE, F. História do estruturalismo: O canto do cisne, de 1967 a nossos dias. Tradução: Álvaro Cabral. Vl. 2. São Paulo: Ensaio; Campinas: Editora da UNICAMP, 1994.

ERIBON, D. Michel Foucault, 1926-1984. Tradução: Hildegard Fiest. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

______. Michel Foucault e seus contemporâneos. Tradução: Lucy Magalhães. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1996.

FONSECA, M. A da & MUCHAIL, S. T. La thèse complémentaire dans la trajectoire de Foucault. In: Rue Descartes, Collège internacional de Philosophie, nº 75, p. 21-33, 2012/3. Disponível em: <https://www.cairn.info/revue-rue-descartes-2012-3-page-21.htm>. Acesso em: 20 Set. 2017.

FOUCAULT, M. Dits et écrits I. 1954-1975. Paris: Quarto Gallimard, 2001a.

______. Dits et écrits II. 1976-1988. Paris: Quarto Gallimard, 2001b.

______. As Palavras e as Coisas: uma arqueologia das ciências humanas. Trad: Salma Tannus Muchail. 9ª edição. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

_______. Gênese e estrutura da antropologia de Kant. Tradução: Márcio Alves da Fonseca e Salma Tannus Muchail. São Paulo: Edições Loyola, 2011.

______. O nascimento da clínica. Tradução: Roberto Machado. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2004.

______. Resumo dos cursos do Collège de France. Tradução: Andréa Daher. Rio de Janeiro: Zahar, 1997.

______. História da sexualidade II: o uso dos prazeres. Trad: Maria Thereza da Costa Albuquerque 3. ed., Rio de Janeiro: Edição Graal, 2010.

______. História da sexualidade III: o cuidado de si. Trad: Maria Thereza da Costa Albuquerque. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1985.

MUCHAIL, S. T. Foucault e a história da filosofia. In: Tempo soc., São Paulo, v. 7, n. 1-2, p. 15-20, Oct. 1995. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/ts/v7n1-2/0103-2070-ts-07-02-0015.pdf>. Acesso em: 22 Out. 2017.

HERÁCLITO DE ÉFESO. “Fragmentos”, in: Os pré-socráticos, Col. Os Pensadores, vol. I. Tradução: José Cavalcante de Souza, São Paulo: Abril Cultural, 1974.

PASSETTI, E. Heterotopia, anarquismo e pirataria. In: Figuras de Foucault. Organização: Margareth Rago e Alfredo Veiga-Neto. 2ª edição. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.

Downloads

Publicado

2019-10-22