Universidade pública, democrática e popular: os desafios da implantação da Universidade Federal da Fronteira Sul

Autores

  • Vicente de Paula Almeida Júnior Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS
  • Kelly Cristina Benetti Tonani Tosta Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS

DOI:

https://doi.org/10.5007/1983-4535.2011v4nespp25

Palavras-chave:

Gestão universitária, Estrutura multicampi, Impantação, Desenho institucional.

Resumo

Este artigo tem como objetivo apresentar o processo de implantação da Universidade Federal da Fronteira Sul a partir de alguns dos condicionantes de sua implantação (traços de contexto), da concepção delineada de universidade pública, democrática, popular (conceito) e, finalmente, da constituição de sua organização institucional, multicampi e interestadual(desenho institucional). Assim, fica demonstrada a importância da consideração do entorno como peça-chave na construção das políticas e estratégias de uma instituição que nasce a partir das demandas dos movimentos sociais. Visa garantir o acesso ao ensino superior público e de qualidade, a qualificação profissional e o compromisso de inclusão social e o desenvolvimento do ensino, da pesquisa e da extensão como condição de existência de um ensino crítico, investigativo e inovador.  A UFFS busca construir uma estrutura organizacional diferenciada, onde os campi são os órgãos de base e são considerados igualmente importantes, garantindo o mesmo padrão de qualidade para as condições de infraestrutura física e humana no interior de cada campus. A essência é a manutenção do diálogo constante entre as instâncias administrativas, normativas e pedagógicas, entre os órgãos superiores e de base da universidade, onde a autonomia administrativa e pedagógica acontece em todos oscampi da universidade.

Downloads

Publicado

2011-06-01

Edição

Seção

Artigos