Expansão e interiorização das universidades federais: uma análise do processo de implementação do Campus do Litoral Norte da Universidade Federal da Paraíba

Autores

  • Francivaldo dos Santos Nascimento Universidade Federal da Paraíba
  • Diogo Henrique Helal Universidade Federal da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.5007/1983-4535.2015v8n1p45

Palavras-chave:

Políticas públicas, Implementação, Interiorização das universidades federais

Resumo

O governo federal, desde 2004, tem se preocupado em expandir e interiorizar as universidades públicas federais. Diante desse contexto, a partir de 2005, a UFPB retomou o seu processo de interiorização, por meio da criação do Campus IV (Litoral Norte), localizado nas cidades de Rio Tinto e Mamanguape. Este artigo analisa o processo de implementação do Campus do Litoral Norte da UFPB. A fundamentação teórica abordou o ciclo de política pública, em particular a etapa de implementação, destacando o modelo de Smith (1973), e as políticas públicas de educação superior nos governos de FHC e Lula. A pesquisa foi descritiva e qualitativa, realizada por meio de estudo de caso. Os dados foram primários coletados por meio de entrevistas realizadas com nove pessoas, docentes e técnico-administrativos, que participaram diretamente do processo de implementação. Foram utilizados ainda dados secundários, tais como documentos institucionais, além de matérias jornalísticas publicadas na imprensa local. Na análise dos dados foi a de conteúdo. Os dados permitiram analisar o processo de implementação na perspectiva institucional, os aspectos político-institucionais; na perspectiva material, os aspectos técnico-administrativos; e na perspectiva processual, as relações com a sociedade. Os resultados da pesquisa revelaram que o processo de implementação do Campus do Litoral Norte teve uma influência política, principalmente na escolha das cidades que receberiam o campus. A implementação do Campus IV foi uma ação estratégica de enorme relevância educacional, social e econômica, levada a cabo, contudo, a partir de alguns equívocos como falta de planejamento adequado e dificuldades na execução das obras.

Biografia do Autor

Francivaldo dos Santos Nascimento, Universidade Federal da Paraíba

Mestre em Administração (PPGA/UFPB). Professor da Universidade Federal da Paraíba (Campus Bananeiras).

Diogo Henrique Helal, Universidade Federal da Paraíba

Professor Permanente do Programa de Pós Graduação em Administração da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e Pesquisador da Fundação Joaquim Nabuco (FUNDAJ/MEC). Graduado e Mestre em Administração (UFPE) e Doutor em Ciências Humanas: Sociologia e Política (UFMG).

Downloads

Publicado

2015-02-06

Edição

Seção

Artigos