O módulo internacional como ação estratégica de internacionalização de um programa de mestrado em Administração

Ana Claudia Belfort, Gislaine Cristina dos Santos Teixeira, Emerson Antonio Maccari, Manuel Anibal Silva Portugal Vasconcelos Ferreira, Cristina Dai Prá Martens

Resumo


A internacionalização das Instituições de Educação Superior (IES) brasileiras é um dos focos de atenção dos gestores universitários e das agências reguladoras, à exemplo da CAPES, responsável pela avaliação dos programas de pós-graduação stricto sensu no Brasil. A internacionalização das IES pode assumir diversas facetas e neste artigo analisamos especificamente a implementação de um módulo internacional em um curso de mestrado profissional de uma universidade brasileira. Os resultados deste estudo de caso único, evidenciam a importância deste programa na internacionalização da universidade brasileira e da parceira de acolhimento norte-americana. Indicam também, que o módulo internacional está alinhado aos objetivos estratégicos de internacionalização. Ademais, ficam manifestos os efeitos positivos para os estudantes no que concerne o compartilhamento de experiências, imersão intercultural e aprendizado de perspectivas internacionais e de alto-nível no tema de estudo. Este estudo contribui especialmente para o entendimento de como a incorporação de módulos internacionais pode ser uma ação viável e relevante na internacionalização das IES brasileiras, com potenciais implicações positivas na avalição promovida pela CAPES.


Palavras-chave


Internacionalização; Gestão de Instituições do Ensino Superior; CAPES; Pós-graduação stricto sensu; Módulo Internacional.

Texto completo:

PDF/A

Referências


AGNEW, M.; VANBALKOM, W. Internationalization of the university: Factors impacting cultural readiness for organizational change. Intercultural Education, 2009, 20(5), 451-462.

ALMEIDA, M. A pós-graduação no Brasil: Onde está e para onde poderia ir. BRASIL. Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Plano Nacional de Pós-Graduação-PNPG, 2020, 2011, 17-28.

ALTBACH, P.; KNIGHT, J. The internationalization of higher education: Motivations and realities. Journal of Studies in International Education, 2007, 11(3/4), 290-305.

BENTLEY UNIVERSITY. About Bentley University. Acesso em 13 de Outubro de 2014, disponível em http://www.bentley.edu/about/bentley, 2014.

CAPES. Regulamento para a avaliação trienal 2013 (2010-2012). Acesso em 14 de Maio de 2014, disponível em http://www.avaliacaotrienal2013.capes.gov.br/, 2013a.

CAPES. Documento de Área 2013 – Área Administração, Ciências Contábeis e Turismo. Acesso em 13 de Maio de 2014, disponível em http://www.avaliacaotrienal2013.capes.gov.br/documento-de-area-e-comissao, 2013b.

CAPES. Avaliação Trienal 2013 - Divulgação do Resultado Final Homologado pelo CTC-ES. Acesso em 07 de Outubro de 2014, 2014.

CASTRO, A.; CABRAL NETO, A. O ensino superior: A mobilidade estudantil como estratégia de internacionalização na América Latina. Revista Lusófona de Educação, 2012, 21, 69-96.

CHAN, W.; DIMMOCK, C. The internationalization of universities: Globalist, internationalist and translocalist models. Journal of Research in International Education, 2008, 7(2).

COMISSÃO ESPECIAL DE ACOMPANHAMENTO DO PNPG 2011-2020 (2013). Acesso em 07 de Outubro de 2014, disponível em Relatório Final 2013 - Comissão Especial de Acompanhamento do PNPG 2011-2020 e Elaboração da Agenda Nacional de Pesquisa: http://www.capes.gov.br/component/content/article?id=4439, 2013.

DAVIES, J. University strategies for internationalization in different institutional and cultural settings. Blok, P.: Policy and policy implementation in internationalization of higher education. EAIE occasional paper, 1995, 8, 3-18.

DE NEZ, E.; DE NEZ, E.; BIAVATTI, V. A internacionalização da educação superior nos programas de pós-graduação brasileiros. Anais do XIII Colóquio Internacional sobre Gestão Universitária nas Américas. Buenos Aires, Argentina, 2013.

DUARTE, R.; LIMA JÚNIOR, A.; BATISTA, R. O processo de internacionalização das instituições de ensino superior: O caso das Pontifícias Universidades Católicas de Minas Gerais e do Paraná. Revista Economia; Gestão, 2007, 7(14), 159-162.

ELLINGBOE, B. Divisional strategies to internationalise a campus: Results, resistance and recommendations from a case study at a US university. In J. Mestenhauser; B. Ellingboe (Eds.), Reforming the Higher Education Curriculum: Internationalising the Campus (pp. 198-228). Phoenix, AZ: Oryx Press, 1998.

EQUIS. EQUIS self assessment report. December 2010. Acesso em 23 de outubro de 2014, disponível em http://www.bentley.edu/files/EQUIS2010.pdf, 2010

JUSTINO, E. Internacionalização das instituições de ensino superior: Estratégia ou modismo. Revista E-Tech, 2009, 2(2), 38-60.

KNIGHT, J. Internationalisation of higher education: A conceptual framework. KNIGHT, J.; UND DE WIT, H. Internationalisation of Higher Educationin Asia Pacific Countries, 1997, 14, 249-259.

KNIGHT, J. Five myths about internationalization. International Higher Education, 2015, 62, p. 14-15.

LAUX, R.; PERSTCHY, G. Internacionalização da educação superior: Utopia ou marketing pós-moderno? O caso Brasil. Anais do XIII Colóquio Internacional sobre Gestão Universitária da América do Sul, Florianópolis, SC, Brasil, 2013.

LIMA, M.; CONTEL, F. Características atuais das políticas de internacionalização das instituições de educação superior no Brasil. Revista Científica e-curriculum, 2008, 3(2).

LIMA, M.; MARANHÃO, C. O sistema de educação superior mundial: Entre a internacionalização ativa e passiva. Avaliação, 2009, 14(3), 583-610.

LUCCHESI, M. A internacionalização da educação superior na América Latina: Desafios e perspectivas. Anais do Congreso Iberoamericano de Educación Metas 2021, Buenos Aires, Argentina, 2010.

MACCARI, E., et al. Sistema de avaliação da pós-graduação da Capes: Pesquisa-ação em um programa de pós-graduação em Administração. Revista Brasileira de Pós-Graduação, 2008, 5(9), 171-205.

MACCARI, E., et al. A gestão dos programas de pós-graduação em Administração com base no sistema de avaliação da CAPES. Revista de Gestão da USP, 2009, 16(4), 1-16.

MACCARI, E., et al. Proposta de um modelo de gestão de programas de pós-graduação na área de Administração a partir dos sistemas de avaliação do Brasil (CAPES) e dos Estados Unidos (AACSB). Revista de Administração, 2014, 49(2), 369-383.

MARCONI, M.; LAKATOS, E. Fundamentos da metodologia científica. 7ed, São Paulo, SP: Atlas, 2010.

MARRARA, T. Internacionalização da pós-graduação: Objetivos, formas e avaliação. Revista Brasileira de Pós-Graduação, 2007, 4(8), 245-262.

MARTINS, G.; THEÓPHILO, C. Metodologia da investigação cientifica para ciências sociais aplicadas. 2ed, São Paulo, SP: Atlas, 2009.

MÉA, L.; JUNIOR, V.; GOMES, C. A autoavaliação da demanda por internacionalização dos programas de pós-graduação: Um estudo de caso da Universidade Federal de Santa Maria. Anais do XI Colóquio Internacional sobre Gestão Universitária da América do Sul, Florianópolis, SC, Brasil, 2011.

MOROSINI, M. Internacionalização na produção de conhecimento em IES Brasileiras: cooperação internacional tradicional e cooperação internacional horizontal. Educação em Revista, 2011, 27, 93-112.

STROMQUIST, N. P. Internationalization as a response to globalization: Radical shifts in university environments. Higher Education, 2007, 53(1), 81-105.

UNINOVE. Sobre a Uninove. Acesso em 15 de Outubro de 2014, disponível em http://www.uninove.br/Paginas/aUninove/Sobre.aspx, 2010a

UNINOVE. Convênios internacionais. Acesso em 15 de Outubro de 2014, disponível em http://www.uninove.br/Paginas/Mestrado/AdministracaoPPGA/admHome.aspx, 2014b

UNINOVE. Relatório coleta CAPES: Ano base 2013. Plataforma Sucupira. São Paulo, 2014c.

YIN, R. Estudo de caso: Planejamento e métodos. 4ed, Porto Alegre, RS: Bookman, 2010.




DOI: https://doi.org/10.5007/1983-4535.2019v12n2p206

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Revista Gestão Universitária na América Latina - GUAL, ISSN 1983-4535, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Para entrar em contato com a equipe editorial da Revista GUAL, encaminhe um e-mail para revistagual@gmail.com.

 This obra is licensed under a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.