Mensuração do grau de risco nos processos licitatórios de uma instituição federal de ensino superior

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1983-4535.2021.e73528

Palavras-chave:

pregão eletrônico, Nova economia Institucional, Economia dos Custos de Transação

Resumo

Esta pesquisa teve como objetivo mensurar o grau de risco associado aos processos licitatórios realizados através de Pregões Eletrônicos. Para tal, foi realizado um estudo na Universidade Tecnológica Federal do Paraná. A metodologia utilizada foi uma pesquisa descritiva com abordagem quantitativa por meio de um questionário baseado em estudos anteriores e cujos constructos foram elaborados conforme os princípios da Economia dos Custos de Transação. Foi aplicada a análise fatorial para definir a ordem de relevância dos fatores que os participantes dos processos licitatórios consideram mais importantes no certame. A análise de Cluster possibilitou dividir os fornecedores em dois grupos: baixo (61%) e alto risco (39%). A ordem de relevância dos fatores encontrada traz informações que devem ser analisadas com cautela a fim de se criar procedimentos mais rigorosos na hora de elaborar editais, redigir contratos e aplicar punições por descumprimento de contratos.

Biografia do Autor

Tatiane Duarte Dias Mohr, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Mestre em Administração Pública

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Câmpus Curitiba

Divisão de Orçamento e Finanças

Abdinardo Moreira Barreto de Oliveira, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Doutor em Administração

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Câmpus Pato Branco 

Departamento Acadêmico de Administração

Referências

ALVES-ANDRADE, F.; GUARIDO FILHO, E. R.; EBERLE, V. Pregão Eletrônico como Mito Racional: análise dos processos licitatórios do Banco do Brasil. Desenvolvimento em Questão, Ijuí/RS, n. 41, p. 233 - 247, outubro 2017. Disponível em: < <https://www.researchgate.net>. Acesso em: 17 nov. 2018.

AZEVEDO, P. F. Nova economia institucional: referencial geral e aplicações para a agricultura. Agric., São Paulo, v. 47, n. 1, p. 33-52, 2000. Disponível em: <http://www.gepai.dep.ufscar.br>. Acesso em: 12 set. 2019.

BRASIL. Decreto nº 5.450, de 31 de maio de 2005. Diário Oficial, Brasília/DF, 2005.

BREITENBACH, R.; BRANDÃO, J. B.; SOUZA, R. S. Teorias organizacionais e a Nova Economia Institucional: uma discussão acerca dos elementos constitucionais das organizações. 47º Congresso da SOBER (Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural), Porto Alegre, julho 2009. Disponível em: <https://sober.org.br>. Acesso em: 29 nov. 2018.

BUENO, N. P. Possíveis contribuições da Nova Economia Institucional à pesquisa em História Econômica Brasileira: uma releitura das três obras clássicas sobre o período colonial. EST. ECON., São Paulo, v. 34, n. 4, p. 777 - 804, outubro-dezembro 2004. Disponível em: <https://www.scielo.br>. Acesso em: 28 nov. 2018.

CASTRO, U. R.; PALHA, A. J. P.; MARTINS, J. C. A.; OLIVEIRA, N. R. A confiabilidade de um questionário avaliando as práticas diárias de trabalhadores envolvidos com a saúde mental da comunidade. Acta paul enferm., São Paulo, v. 29, n. 6, p. 693-699, dez. 2016. Disponível em: <https://www.scielo.br>. Acesso em: 08 set. 2019.

CIELO, I. D. O sistema de integração da avicultura de corte na mesorregião oeste paranaense: uma análise sob a ótica da nova economia institucional. (Tese de doutorado). Toledo/PR: Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, 2015.

FARIA, E. R. Desempenho, risco e funcionalidade do pregão eletrônico no setor público. Dissertação de Mestrado: Universidade Federal de Viçosa, 2009.

FARIA, M. A. A.; OLIVEIRA, I. L. M. C. Licitação pública: análise da utilização da modalidade pregão na forma eletrônica - Pregão Eletrônico. Revista Eletrônica de Educação da Faculdade Araguaia, Goiânia, n. 9, p. 349 – 366, 2016. Disponível em: <http://www.fara.edu.br>. Acesso em: 28 nov. 2019.

FARINA, E. M. M. Q.; AZEVEDO, P. F.; SAES, M. S. M. Competitividade: mercado, estado e organizações. São Paulo: Editora Singular, 1997.

FERREIRA, G. M. V; GONÇALVES, W. M.; PEDROZO, E. A.; TAKITANE, I. C. A economia dos custos de transação sob uma análise crítica: perspectivas de aplicação no agronegócio. XLIII Congresso da SOBER: Instituições, Eficiência, Gestão e Contratos no Sistema Agroindustrial, Ribeirão Preto/SP, Julho 2005. Disponível em: <https://www.scribd.com>. Acesso em: 29 nov. 2018.

FERREIRA, G. M. V.; WAQUIL, P. D.; GONÇALVES, W. M. Racionalidade limitada e oportunismo na cadeia do café: impacto nas formas contratuais do consórcio agrícola de fazendas especializadas. Organizações Rurais; Agroindustriais, Lavras/RS, v. 8, n. 3, p. 378-392, 2006. Disponível em: <http://www.spell.org.br>. Acesso em: 15 ago. 2019.

FERREIRA, M. A. M.; BRAGA, M. J. Desempenho das cooperativas na indústria de laticínios do Brasil: uma abordagem por grupos estratégicos. R. Adm., São Paulo, v. 42, n. 3, p. 302-312, jul./ago./set. 2007. Disponível em: <http://conteudo.enap.gov.br>. Acesso em: 08 set. 2019.

FIGUEIREDO FILHO, D. B.; SILVA JUNIOR., J. A. Visão além do alcance: uma introdução à análise fatorial. Opinião Pública, Campinas/SP, v. 16, n. 1, p. 160-185, jun. 2010. Disponível em: <https://www.scielo.br>. Acesso em: 08 set. 2019.

FREITAS, A. L. P.; RODRIGUES, S. G. A avaliação da confiabilidade de questionários: uma análise utilizando o coeficiente alfa de Cronbach. XII SIMPEP, Bauru/SP, nov. 2005. Disponível em: <https://www.researchgate.net>. Acesso em: 24 ago. 2019.

HAIR JÚNIOR., J. F.; BLACK, W. C.; BABIN, B. J.; ANDERSON, R. E.; TATHAM, R. L. Análise multivariada de dados. Porto Alegre: Bookman, 2005.

MALHOTRA, N. K. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. Porto Alegre: ARTMED, 2012

MARAGNO, R. C.; KALATZIS, A. E. G.; PAULILLO, L. F. O. A nova economia institucional: aspectos que influenciam na relação comercial Brasil - União Européia. XIII SIMPEP, Bauru/SP, nov. 2006. Disponível em: <https://simpep.feb.unesp.br>. Acesso em: 08 ago. 2019.

MARTINS, V. Q.; MARQUEZAN, L. H. F.; DIEHL, C. A.; FLORES, J. S. Alta especificidade de ativos na avaliação dos custos de transação: o caso da Arena do Grêmio. Revista Universo Contábil, Blumenau/SC, v. 13, n. 2, p. 130 - 148, abr./jun. 2017. Disponível em: <https://www.redalyc.org>. Acesso em: 27 nov. 2018.

PAZ, S. J. F. A experiência com a utilização do pregão eletrônico nas aquisições de bens - o caso de unidade gestoras do Exército Brasileiro sediadas no Estado do Rio de Janeiro. Dissertação de Mestrado (Mestrado Profissional em Administração Pública): Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getúlio Vargas, 2016.

PONTES, H. U. N.; XAVIER, A. R. O pregão como processo de compras no governo do Estado do Ceará. Revista Expressão Católica, Quixadá/CE, v. 6, n. 2, p. 63 - 72, jul.-dez. 2017. Disponível em: <https://www.researchgate.net> . Acesso em: 16 nov. 2018.

RICHETTI, A.; SANTOS, A. C. O sistema integrado de produção de frango em corte em Minas Gerais: uma análise sob a ótica da ECT. Revista de Administração da UFLA, Lavras/MG, v. 2, n. 2, Jul./Dez. 2000. Disponível em: <http://revista.dae.ufla.br>. Acesso em: 29 nov. 2018.

SANTOS, M. R. Avaliação dos riscos do pregão eletrônico em licitações públicas: um estudo de caso. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Gestão em Organizações Públicas): Universidade Federal do Vale do São Francisco, 2010.

SIMIONI, F. S.; PEREIRA, L. B. Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural. Cadeia agroindustrial da maçã: uma análise da estrutura de governança sob a ótica da economia dos custos de transação (palestra), 2004. Disponivel em: <https://sober.org.br>. Acesso em: 01 set. 2019.

TRIGUEIRO, R. M.; RICIERI, M.; FREGONEZE, G. B.; BOTELHO, J. M. Metodologia científica. Londrina/PR: Editora e Distribuidora Educacional S.A., 2014

VALLI, M. Análise de Cluster. Augusto Guzzo Revista Acadêmica, São Paulo, n. 4, p. 77-87, ago. 2012. Disponível em: <http://www.fics.edu.br>. Acesso em: 08 set. 2019.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. São Paulo: Atlas, 2016.

VINHOLIS, M. M. B. Uma análise da aliança mercadológica da carne bovina baseada nos conceitos da Economia dos Custos de Transação. II Workshop Brasileiro de Gestão de Sistemas Agroalimentares, Ribeirão Preto/SP, 1999. Disponível em: <https://www.researchgate.net>. Acesso em: 29 nov. 2018.

WILLIAMSON, O. E. The economic institutions os capitalism. Nova Iorque: Free Press, 1985.

ZYLBERSZTAJN, D. Estruturas de Governança e Coordenação do Agribusiness: uma aplicação da Nova Economia das Instituições. Tese de Livre Docência: Universidade de São Paulo, 1995.

ZYLBERSZTAJN, D. Organização Ética: um Ensaio sobre Comportamento e Estrutura das Organizações. Rev. adm. contemp., Curitiba, v. 6, n. 2, p. 123-143, mai./ago. 2002. Disponível em: <https://www.scielo.br>. Acesso em 11 set. 2019.

Downloads

Publicado

2021-01-04

Edição

Seção

Artigos