Representação do Domínio de Conhecimento Acadêmico e uma Teoria de Representação: a Ontologia de Fundamentação Unificada

Conteúdo do artigo principal

Marina Carradore Sérgio
Thales do Nascimento da Silva
Alexandre Leopoldo Gonçalves

Resumo

Objetivo: O objetivo deste trabalho é apresentar a compreensão de algumas noções formalizadas nas ontologias de fundamentação de base filosófica, no caso a ontologia de  fundamentação unificada  - Unified Foundational Ontology (UFO), e ilustrar através de um exemplo o diferencial semântico de uma modelagem embasada na UFO para representação de itens de produção acadêmica.Design/Metodologia/Abordagem: A pesquisa caracteriza-se dentro de uma abordagem qualitativa, fazendo uso do estudo de caso para o desenvolvimento de uma ontologia alinhada a uma ontologia de fundamentação. Ontologias de fundamentação auxiliam o processo de modelagem de ontologias, visando aumentar a clareza e expressividade destas. Objetivam unificar adequadamente ontologias independentes do domínio, fornecendo maneiras de especificar e sistematizar conceitos, além de fornecer as descrições necessárias para a construção de ontologias.Resultados: A partir do exemplo desenvolvido e sua agregação em uma ontologia de fundamentação, conclui-se que a utilização dessa estratégia promove benefícios durante o processo de construção de ontologias, uma vez que clarifica as interconexões entre uma representação mais genérica e os diversos elementos constituintes de um domínio em particular.Originalidade/Valor: A ontologia é um instrumento com alto potencial para organizar e representar informações de diferentes domínios e áreas de pesquisa. Levando-se em conta uma ampla gama de itens de produção acadêmica, ontologias fornecem mecanismos para representar o conhecimento destacando as relações semânticas entre eles.

Detalhes do artigo

Seção
Artigos
Biografia do Autor

Marina Carradore Sérgio, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Possui graduação em Tecnologias da Informação e Comunicação pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Araranguá, Santa Catarina, Brasil, em 2013. Atualmente é aluna de Mestrado do Departamento de Engenharia a Gestão do Conhecimento, na área de Engenharia do Conhecimento da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. Suas principais áreas de pesquisas são: Ontologia, Análise de Agrupamentos, Engenharia de Ontologia, Gestão de Ideias, Descoberta de Conhecimento em Bases Textuais.

Thales do Nascimento da Silva, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Possui graduação em Tecnologias da Informação e Comunicação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2012) e Mestrado em Engenharia a Gestão do Conhecimento, na área de Engenharia do Conhecimento da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Suas principais áreas de pesquisas são: Engenharia de Ontologia, Sistemas de Recomendação, Representação do Conhecimento.

Alexandre Leopoldo Gonçalves, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Possui graduação em Ciência da Computação pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (1997), mestrado e doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2000 e 2006. Atualmente é Professor Adjunto do Departamento de Engenharia do Conhecimento e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento da UFSC. Tem experiência nas áreas de Ciência da Computação e Engenharia do Conhecimento atuando principalmente nos seguintes temas: Extração e Recuperação de Informação, Descoberta de Conhecimento e Engenharia de Ontologia.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)