Avaliação da Toxicidade do extrato bruto metanólico de <I>Baccharis dracunculifolia</I> por meio do bioensaio com Artemia salina

Autores

  • Palloma de Almeida Soares Hocayen Universidade Estadual de Ponta Grossa, Paraná
  • Letícia Antonelo Campos Fundação Universidade do Rio Grande. Pelotas, RS.
  • Márcia Thaís Pochapski Universidade Estadual de Ponta Grossa, Paraná
  • Carlos Ricardo Maneck Malfatti Universidade Estadual do Centro-Oeste, Irati, Paraná

Palavras-chave:

Toxicidade, Baccharis dracunculifolia, Artemia salina, própolis verde.

Resumo

As plantas medicinais vêm sendo mundialmente empregadas na medicina popular. Dentro do gênero Baccharis, a espécie Baccharis dracunculifolia se destaca, sendo utilizada para vários males. O uso indiscriminado de plantas sem qualquer conheci-mento fitoquímico, farmacológico e principalmente toxicológico é de grande preocupação para a saúde. Assim, encontrar uma concentração segura e não letal para o uso terapêutico constitui-se uma etapa de grande importância. Desse modo, buscou-se neste estudo avaliar a toxicidade do extrato bruto metanólico de Baccharis dracunculifolia frente às larvas de Artemia salina. Os resultados mostraram uma concentração letal média (CL50) de 1008,51ug/mL e 921,32ug/mL em 24 e 48h respec-tivamente, sendo necessária uma concentração muito alta para ser considerada letal.

Biografia do Autor

Palloma de Almeida Soares Hocayen, Universidade Estadual de Ponta Grossa, Paraná

Master of Biological Sciences. E-mail: pallomaas@yahoo.com.br

Letícia Antonelo Campos, Fundação Universidade do Rio Grande. Pelotas, RS.

Master Degree Dentistry.

Márcia Thaís Pochapski, Universidade Estadual de Ponta Grossa, Paraná

Master Degree Dentistry.

Carlos Ricardo Maneck Malfatti, Universidade Estadual do Centro-Oeste, Irati, Paraná

Department of Physical Education.

Downloads

Publicado

2012-12-24

Edição

Seção

Artigos