Na hora das estrelas: as ondas do rádio invadem a solidão dos ouvintes

Nair Prata Moreira Martins

Resumo


Entre os veículos de comunicação, pode-se observar no rádio características que fazem deste veículo uma companhia certeira para as pessoas solitárias. Desde os grandes aparelhos no centro da sala com a família em redor, até os pequenos radinhos presos ao ouvido, a figura do rádio sempre foi associada ao companheirismo. Um programa de rádio em Belo Horizonte, veiculado diariamente pela madrugada, propõe-se a trabalhar nesta tarefa de superação da solidão dos ouvintes. É o Itatiaia é a Dona da Noite, transmitido há 27 anos, que busca ajudar as pessoas solitárias a vencer as dificuldades do dia-a-dia. O objetivo deste artigo é sistematizar argumentos teóricos sobre a solidão e o rádio e, a partir disto, analisar o Itatiaia é a Dona da Noite e a recepção do programa junto aos ouvintes.

Palavras-chave


Rádio; Solidão; Ouvinte; A Hora da Estrela; Recepção

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons