Jornalismo literário e representações imersivas de ciência

Mateus Yuri Passos, Indira Clara Passos

Resumo


 

O artigo aborda o jornalismo literário e seu potencial para tratar de ciência e tecnologia a partir de seus processos, diferentemente do modelo tradicional da imprensa, em que impera a “mitologia dos resultados”, a qual aliena o leitor da construção das pesquisas, além das controvérsias que envolveram seu desenvolvimento. Apresenta-se, assim, a etnografia como instrumento de observação jornalística que, ao prover o repórter de maior imersão na realidade de que se trata, permitindo uma representação midiática da ciência em construção, como definida por Bruno Latour, assim como uma subjetivação dos cientistas, aproximando-os do público.


Palavras-chave


Comunicação; Jornalismo literário; Jornalismo científico; Etnografia; Imersão; Communications; Literary journalism; Science journalism; Etnography; Immersion

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-6924.2009v6n1p111

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons