Autoria e humanização em Neide Duarte

Jorge Kanehide Ijuim, Moema Guedes Urquiza

Resumo


 

No exercício do jornalismo diário, a busca excessiva pela racionalidade leva ao predomínio da desumanização do ser humano. O jornalismo contemporâneo revela um ou alguns aspectos do fato nuclear, destaca-os da realidade e reconstrói essa mesma realidade ignorando a complexidade da sociedade humana. É a coisificação do fato jornalístico – onde originalmente estão incluídos o ser humano e a sua circunstância. A realidade é una, complexa, não fragmentada e merece ser reportada para além do simples relato dos fatos. Leitores/telespectadores-sujeitos têm o direito a uma narrativa jornalística que lhes amplie a compreensão da realidade; que seja desafiadora e, ao mesmo tempo, criativa, estética, responsável. A pessoa Neide Duarte e seu fazer jornalístico são um bom exemplo.


Palavras-chave


Jornalismo; Humanização da notícia; Literatura; Figuras de linguagem; Journalism; Humanizing the news; Literature; Figures of speech

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-6924.2009v6n1p85

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons