Políticas públicas e direitos de crianças e adolescentes: o papel da mídia na expansão da cidadania

Danilo Rothberg, Pedro Luis Bueno Berti

Resumo


 

O artigo descreve os resultados de pesquisa que avaliou a qualidade da cobertura de assuntos ligados à preservação dos direitos da infância e adolescência nos oito principais jornais das maiores cidades da região administrativa de Bauru (SP), no período de agosto de 2008 a março de 2009. Do total de 389 matérias avaliadas, 66% noticiaram atos infracionais e de violência com crianças e adolescentes como vítimas ou agentes, com enfoque fragmentado e superficial; 34% são abordagens mais amplas sobre as políticas públicas destinadas à preservação de direitos sociais. Os resultados indicam a ocorrência de uma quantidade minoritária - ainda que significativa - de matérias que apresentaram abordagens mais completas e contextualizadas. De maneira geral, pode-se indicar que a contribuição da mídia como forma de vigilância sobre a execução das políticas públicas do setor tem sido limitada, o que justifica a preocupação de exigir, dos meios de comunicação, medidas para que cumpram a função social a eles atribuída pelas democracias contemporâneas para a expansão da cidadania.


Palavras-chave


Mídia; Direitos de crianças e adolescentes; Ética no jornalismo; Construção da notícia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-6924.2010v7n2p237

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons