Conviver, sentir, narrar: personagens documentais e jornalísticos

Autores

  • Alexandre Zarate Maciel Universidade Federal do Maranhão (UFMA)

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-6924.2011v8n2p417

Palavras-chave:

Personagem, Documentário, Jornalismo

Resumo

 

Documentaristas e profissionais do jornalismo convivem com dilemas semelhantes nos seus processos de narrar o contemporâneo. Nesse sentido, as maneiras de se aproximar do personagem, matéria-prima das narrativas, assim como as formas de relatar o seu estar no mundo, tem sido um dos principais pontos do debate. Este artigo propõe um resgate de exemplos atuais de documentários brasileiros, dirigidos por Eduardo Coutinho, João Moreira Salles e Roberto Berliner em comparação com experiências criativas da jornalista Eliane Brum, no site da revista Época; reportagens da revista Piauí e as inovações do Profissão Repórter, da rede Globo. O diálogo entre as formas narrativas do documentário e do jornalismo pode ajudar a iluminar questões cruciais do debate sobre o personagem no centro da narrativa da atualidade.

Biografia do Autor

Alexandre Zarate Maciel, Universidade Federal do Maranhão (UFMA)

Professor assistente do curso de Comunicação Social, habilitação em Jornalismo, do campus II da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), em Imperatriz (MA), desde novembro de 2009. Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e mestre em Ciências da Informação pela Universidade de Brasília (UnB).

Downloads

Publicado

2011-10-13