Inovação, renovação e ambidestria: chaves para a aprendizagem do jornalismo no século XXI

Carlos Eduardo Cortés

Resumo


 

O novo modelo de desenvolvimento informacional, baseado nas novas tecnologias de informação e comunicação digitais, tem provocado profundas e definitivas mudanças no mundo da mídia e do jornalismo: as novas formas de interação, de controles sociais e as mudanças nos jogos econômicos resultam em um cenário de crise para as organizações midiáticas; a convergência digital, transmidiática, exige, cada vez mais, fluidez informacional dos indivíduos e grupos; o jornalismo tradicional e profissional é também colocado em questão pelo transbordamento informacional nas redes sociais. Neste contexto, as instituições que formam jornalistas adquirem relevância fundamental. Contudo, os métodos de ensino e aprendizagem precisam ser alargados, incorporando-se as novas TICs e todos os recursos e ferramentas que a Web oferece. Requer-se, assim, uma mudança hiper-exponencial no sentido de se desenvolver um jornalismo inovador, aliado e favorável à mídia cidadã, para melhor atender sua função social.


Palavras-chave


Ensino de Jornalismo; Convergência; Inovação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-6924.2011v8n2p431

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons