Nas fronteiras do olhar

Aglair Bernardo, Gustavo Bonfiglioli

Resumo


 

O artigo é uma reflexão sobre as relações entre os campos antropológico e jornalístico, principalmente o jornalismo de viagem, partindo da perspectiva de que ambos os universos seguem trajetórias muito similares. Ao dar ênfase à construção de um determinado olhar sobre o outro, explora-se, sobretudo a ideia de que ambos os domínios podem ser percebidos como tradutores culturais e suas traduções como produções discursivas parcialmente ficcionais.


Palavras-chave


Jornalismo de viagem; Jornalismo e antropologia; Turismo pós-moderno

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-6924.2011v8n2p506

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons