Martírio e autoridade na trama noticiosa do caso Tim Lopes

Marcio Castilho

Resumo


 

O artigo tem o objetivo de examinar a cobertura do jornal O Globo no caso Tim Lopes. O repórter da Rede Globo foi torturado e assassinado em 2002 quando apurava denúncias de tráfico de drogas e exploração sexual de jovens num baile funk no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio de Janeiro. Examinaremos como o periódico construiu a história do assassinato, as estratégias narrativas e as motivações que levaram O Globo a transformar o episódio num acontecimento de grande repercussão, com características textuais de forte carga dramática e apelo ao valor emocional.


Palavras-chave


Jornalismo; Narrativa; Autoridade Jornalística

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-6924.2012v9n1p213

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons