A institucionalização do ensino do jornalismo em Portugal (1941-1979): a criação da primeira Licenciatura em Comunicação Social

Renato Rocha Mendes

Resumo


 

A ditadura em Portugal (1926-1974) foi a mais longa de toda a Europa Ocidental no século XX. O período de 48 anos de regime autoritário foi determinante para o atraso na institucionalização do ensino do jornalismo no país, que culminou com a criação da primeira Licenciatura em Comunicação Social, em 1979. O artigo irá abordar o tema “ensino do jornalismo” em Portugal, sob uma perspectiva história e irá descrever, de forma sucinta, as principais iniciativas em prol da criação de cursos e instituições, que contribuíram ou poderiam ter colaborado para a institucionalização do ensino do jornalismo. O artigo descreverá, a partir da reorganização do panorama das Ciências Sociais em Portugal, como foi possível a criação da primeira Licenciatura em Comunicação Social, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH), na Universidade Nova de Lisboa (UNL), em 1979. Os princípios que orientaram a criação da licenciatura serão expostos.


Palavras-chave


Ensino; comunicação social; jornalismo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-6924.2012v9n2p425

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons