As diferentes configurações da função testemunhal na história do jornalismo: um estudo comparativo entre a Revista da Semana e O Cruzeiro

Eliza Bachega Casadei

Resumo


 

Embora a função testemunhal seja uma característica central da reportagem jornalística, é possível notar que ela nem sempre se articulou da mesma forma no texto de revista ao longo de sua história. O objetivo do presente artigo é estudar as diferentes configurações a partir das quais a reportagem em revista articulou a função testemunhal em seus textos, a partir de um estudo comparado entre a Revista da Semana e O Cruzeiro. Se, na primeira, a função testemunhal está totalmente calçada no repórter (enquanto actante narrativo), é possível observar, em O Cruzeiro, uma divisão da função testemunhal entre o repórter e outras fontes testemunhais.


Palavras-chave


Reportagem; História; Testemunha.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-6924.2012v9n2p536

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons