O acontecimento e as fontes de informação no jornalismo: da abordagem ritualística à hermenêutica

Autores

  • Thales Vilela Lelo Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-6924.2013v10n1p145

Palavras-chave:

Jornalismo, Fontes de informação, Hermenêutica do acontecimento

Resumo

 

A partir de uma investigação empírica realizada no Caderno Gerais do Jornal Estado de Minas, este artigo pretende averiguar a determinação das fontes de informação no impresso segundo um panorama teórico fundado na hermenêutica do acontecimento. Esta ancoragem analítica emerge como contraponto a um enfoque ritualístico para a modelação das fontes de determinada pauta - enfoque este que privilegia fontes enquadradas em modelos específicos já assentados nas rotinas de trabalho. Pelo prisma hermenêutico as fontes de informação de determinada pauta se estabelecem em conjuminância à própria gestação do acontecimento no cotidiano e na redação jornalística. Deste modo, as rupturas que descampam na atmosfera social são avaliadas enquanto fontes de sentido para o engendramento, na redação, de experiências públicas de gerenciamento das descontinuidades.

Biografia do Autor

Thales Vilela Lelo, Universidade Federal de Minas Gerais

Mestrando pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) na linha "Processos Comunicativos e Práticas Sociais". Graduado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Integrante do Grupo de Pesquisa "Linguagem, Narrativas e Processos Jornalísticos e Culturais", vinculado ao CNPq.

Downloads

Publicado

2013-07-04