Sindicalização e identidade política dos jornalistas brasileiros

Samuel Pantoja Lima, Jacques Mick

Resumo


 

O artigo estuda as razões da baixa taxa de sindicalização dos jornalistas brasileiros – de 25,2% em 2012, conforme recente pesquisa de perfil da categoria (MICK; LIMA, 2013), índice inferior à metade da taxa de sindicalização dos trabalhadores urbanos do Brasil. Para identificar possíveis causas do fenômeno, o artigo compara as características demográficas, políticas e de trabalho dos sindicalizados e dos não sindicalizados. Na análise, consideram-se especialmente as variações por faixa etária, a diversificação do trabalho, as dimensões das equipes e as opções políticas dos dois grupos, como filiação partidária, autoidentificação ideológica e atuação em associações e entidades da sociedade civil. Os dados permitem produzir hipóteses relativas às dificuldades que dirigentes sindicais encontrarão se desejarem expandir a sindicalização na categoria.


Palavras-chave


Jornalismo; Mídia; Comunicação; Jornalism; Media; Communication

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-6924.2013v10n1p4

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons