As dissonâncias cotidianas nas rotinas dos jornais: o habitus jornalístico e a atribuição de um sentido hegemônico às notícias

Marcos Paulo da Silva

Resumo


 

A proposta do artigo é revisitar o debate teórico a respeito das dinâmicas de seleção e de construção das notícias a partir de um quadro de referência próprio da sociologia dos campos de Pierre Bourdieu. Parte-se de uma abordagem introdutória sobre a relevância das rotinas profissionais no processo construtivo do conteúdo noticioso. Na sequência, o conceito bourdieusiano de habitus é inserido como chave-explicativa para a relação entre a práxis jornalística e a atribuição de um sentido hegemônico às notícias. Os parâmetros de noticiabilidade são interpretados como representações simbólicas incorporadas ao habitus profissional dos jornalistas com base na identificação e na categorização sob o rótulo de notícia daqueles eventos que são dissonantes da regularidade cotidiana.


Palavras-chave


Jornalismo; Noticiabilidade; Habitus jornalístico

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-6924.2013v10n1p69

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons