“É uma revolução” – Novo Jornalismo e futebol na Belo Horizonte de 1968

Bruna Renata Cavalcante de Barros

Resumo


 

Criado nos Estados Unidos, nos anos 1960, o Novo Jornalismo é um estilo de escrever reportagens utilizando técnicas literárias. Neste trabalho, a reportagem “É uma revolução”, escrita pelo jornalista João Antônio para a revista Realidade em 1968, será objeto de análise para observar como o estilo estadunidense foi absorvido por jornalistas brasileiros durante as décadas de 1960 e 1970. Repórter conhecido e prestigiado à época, João Antônio tinha sua própria maneira de aplicar a ideia do Novo Jornalismo ao texto, imprimindo marcas próprias – e brasileiras – ao estilo descrito por Tom Wolfe.

 


Palavras-chave


João Antônio; Novo Jornalismo; Estádio Mineirão

Texto completo:

artigo


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-6924.2014v11n2p341

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons