O folkjornalismo como prática profissional: um modo de ação na imprensa popular e na imprensa de vanguarda

Marcel Neves Martins, Beatriz Dornelles

Resumo


 

No contexto do estudo da comunicação midiática do sentido popular da Copa do Mundo por jornais de Porto Alegre (RS), realizamos um exercício epistemológico sobre a prática do folkjornalismo. Refletimos sobre o padrão normativo do jornalismo impresso, que adjetivamos como convencional; levantamos hipóteses acerca das práticas do jornalismo de vanguarda; consideramos a singularidade do jornalismo popular; e, na esteira do pensamento de Beltrão (2001) sobre as relações entre jornalismo e folkcomunicação, aprofundamos o estudo do folkjornalismo na imprensa escrita. A metodologia constitui-se de pesquisa bibliográfica e da documental. O resultado dessa epistemologia do jornalismo como prática profissional é o aprimoramento de nossa compreensão sobre as formas operacionais do campo jornalístico – o que é imprescindível para o desenvolvimento de nossa tese de doutoramento.


Palavras-chave


Comunicação; Folkjornalismo; Imprensa

Texto completo:

artigo


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-6924.2015v12n1p162

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons