O trabalho do jornalista a partir dos processos comunicacionais e produtivos: di-mensões teóricas em cenário de flexibilização e tensionamentos identitários

Rafael Grohmann

Resumo


 

Em um cenário marcado por flexibilização do trabalho e tensionamentos identitários, o artigo pretende um esforço de teorização e compreensão do trabalho do jornalista principalmente para além de sua figura “tradicional” (contratado com carteira assinada em uma grande redação) a partir de três planos distintos e complementares: 1) o plano da produção, envolvendo teoria do valor e crítica da economia política, além dos tipos de vínculo e relações de trabalho; 2) plataformas e dispositivos enquanto discursos considerando a linguagem como trabalho; 3) a "marca" identitária resultante do processo considerando subjetividades e performances. Procura-se evidenciar a circulação sígnica e produtiva do trabalho do jornalista por onde circulam os sentidos ideológicos de sua atividade de comunicação e trabalho.

 


Palavras-chave


Jornalista; Trabalho; Comunicação

Texto completo:

ARTIGO


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-6924.2016v13n1p6

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons