Entre fontes e jornalistas: interesses e disputas na cobertura do impeachment da presidenta Dilma Rousseff no radiojornalismo

Luan José Vaz Chagas

Resumo


O artigo realiza uma análise da cobertura do radiojornalismo sobre o processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. A partir de um estudo exploratório do radiojornal CBN Rio na semana que antecedeu a votação no Senado, ao lado de entrevistas semi-estruturadas com jornalistas de diferentes emissoras que cobriram o acontecimento. O objetivo foi analisar a produção noticiosa no contexto sócio-histórico dos processos de impedimento de presidentes na América Latina. Desta forma, investiga-se a seleção das fontes e os argumentos com base nas quatro questões que possibilitaram impedimentos na América Latina durante as últimas décadas, segundo Perez-Liñan (2007): crise econômica, mobilizações populares, escândalos midiáticos e falta de apoio parlamentar. O estudo revela que as vozes ouvidas sobre o tema, amplamente oficiais, destacaram os quatro aspectos para além do objeto de investigação, e também um paradoxo nos estudos de jornalismo: mesmo no palco dos acontecimentos (o Congresso Nacional), a relação com as fontes via assessoria foi um dos pilares na seleção dos agentes.

 


Palavras-chave


Fontes; Radiojornalismo; Impeachment

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-6924.2017v14n1p76

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons