Pesquisa comparativa internacional em jornalismo: desafios teórico-metodológicos

Autores

  • Jacques Mick Universidade Federal de Santa Catarina
  • Aldo Schmitz Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-6924.2017v14n2p62

Palavras-chave:

Pesquisa comparativa, Papéis profissionais, Jornalismo comparado

Resumo

O artigo discute dificuldades teórico-metodológicas relacionadas à intenção de comparar as percepções sobre o papel do jornalismo nas práticas profissionais (role performance) em países com culturas jornalísticas distintas. O estudo se baseia no exame dos instrumentos de investigação do projeto Journalistic role performance around the globe, cujo objetivo é aferir a distância entre as representações sobre o papel da profissão e as práticas cotidianas dos jornalistas em 23 países de todos os continentes. O artigo apresenta a fundamentação conceitual da pesquisa e analisa criticamente os limites dos dois instrumentos de investigação nela adotados – a análise de conteúdo de itens noticiosos e um survey para os jornalistas autores das notícias avaliadas. Observa-se um delicado trade-off entre as variações nas culturas jornalísticas e as categorias adotadas nos instrumentos de pesquisa (com suas variáveis respectivas) e que reconhecê-lo é essencial para circunscrever e relativizar o alcance dos resultados de investigações como essa.

Biografia do Autor

Jacques Mick, Universidade Federal de Santa Catarina

Professor dos programas de pós-graduação em Jornalismo e em Sociologia Política da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). E-mail: jmick@floripa.com.br

Aldo Schmitz, Universidade Federal de Santa Catarina

Jornalista, doutorando em Sociologia Política da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). E-mail: aldoschmitz@gmail.com

Downloads

Publicado

2018-01-18