Crítica às práticas jornalísticas no livro de repórter: exemplo a partir da cobertura sobre a Palestina

Tássia Becker Alexandre, Tatiane Milani, Beatriz Marocco

Resumo


O panorama atual das redações jornalísticas, em que os jornalistas precisam dar conta de múltiplas tarefas em equipes cada vez mais enxutas, está entre os fatores que podem contribuir para que a reflexão crítica sobre o fazer jornalístico seja deixada em segundo plano. Na contramão deste cenário, existem os chamados “livros de repórter” (MAROCCO, 2011; 2016), que abrem espaço à interpretação crítica dos jornalistas e à construção de uma autoria individual. Este trabalho insere-se neste contexto e apresenta uma pesquisa exploratória sobre o tema a partir da análise do livro de repórter Viagem à Palestina: Prisão a céu aberto, de Adriana Mabília (2013), destacando a crítica endógena e exógena ao jornalismo presente na obra.


Palavras-chave


Jornalismo; Livro de repórter; Crítica das práticas

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-6924.2018v15n1p107

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons