A ascensão do audiovisual consumido em smartphones: reflexos diretos na redação

Autores

  • Liliane de Lucena Ito Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-6924.2020v17n1p120

Palavras-chave:

Webjornalismo, Reportagem hipermídia, Mobile first

Resumo

A articulação entre dois movimentos ascendentes – o consumo de conteúdo audiovisual e o acesso à Internet via dispositivos móveis – motivou a presente investigação, cuja análise se debruça sobre transformações na gestão e no processo produtivo da série de reportagens hipermídia TAB, publicada pelo portal Uol. Por meio de entrevistas junto à equipe e análise sistematizada de edições publicadas entre outubro de 2014 e outubro de 2018 – trata-se, portanto, de um estudo de caráter longitudinal – chegou-se à conclusão de que a produção focada no mobiletransformou consideravelmente o trabalho de repórteres e designers, a ponto de ser necessária a aquisição de novas competências técnicas – muitas delas voltadas ao audiovisual – para a produção de reportagens esteticamente adequadas ao acesso cada vez mais vultoso em dispositivos móveis. 

Biografia do Autor

Liliane de Lucena Ito, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Doutora em Comunicação pela Unesp (Bauru, SP). Mestra e jornalista pela mesma instituição. Docente e Coordenadora do curso de Jornalismo da Universidade do Sagrado Coração (Bauru/SP). E-mail: lilianedelucena@gmail.com.

Referências

BERTOLOTTO, Rodrigo. Entrevista concedida a Liliane de Lucena Ito em 23 fev. 2018.

CANAVILHAS, João; SATUF, Ivan; LUNA, Diógenes de; TORRES, Vitor. Jornalistas e tecnoatores: dois mundos, duas culturas, um objetivo. Esferas. Ano 3, no 5, Julho a Dezembro 2014, p. 85 a 95.

CARPANEZ, Juliana. Entrevista concedida a Liliane de Lucena Ito em 12 maio 2017.

CURY, Maria Eduarda. O que é o TikTok, o 3º app mais baixado do mundo. Revista Exame. Publicado em 20 maio 2019. Disponível em: https://exame.abril.com.br/tecnologia/o-que-e-o-tiktok-o-3o-app-mais-baixado-do-mundo/. Acesso em: 26 fev. 20.

FLORES, Rodrigo. Entrevista concedida a Liliane de Lucena Ito em 18 de abril de 2018.

KASTNER, Tássia. 4G do Brasil é um dos mais rápidos, mas cobertura fica abaixo da média. Valor Econômico. Publicado em: 1 nov. 2017. Disponível em: https://bit.ly/2Kny1H0. Acesso em: 22 fev. 2020.

LANDOW, George. Hipertexto 3.0. Teoría crítica y los nuevos médios em la era de la globalización. Barcelona: Paidós, 2009.

LEVINSON, Paul. Los principios de laevolución de losmedios: lasupervivenciadel más apto. In: SCOLARI, Carlos A. Ecología de medios: entornos, evoluciones e interpretaciones. Gedisa, 2015. p. 165-196.

LÓPEZ-GARCÍA, Xosé; SILVA-RODRÍGUES, Alba; VIZOSO-GARCÍA, Ángel-Antonio; WESTLUND, Oscar; CANAVILHAS, João. Mobile journalism: Systematic literature review/Periodismo móvil: Revisión sistemática de la producción científica. Comunicar, v. 27, n. 59, p. 9-18, 2019.

MCLUHAN, Marshall. Os meios de comunicação como extensões do homem. Editora Cultrix, 1964.

MENDELSOHN, Nicola. Depoimento a Pattie Sellers por ocasião da conferência da revista Fortune (2016). Disponível em: https://for.tn/2FqdU7k. Acesso em: 26 fev. 2020.

PRIMO, Alex. Interação mediada por computador. Porto Alegre: Sulina, 2008.

RENÓ, Denis. Cinema interativo e linguagens audiovisuais interativas: como produzir. Tenerife: Editorial ULL, 2011.

RENÓ, Denis. Transmedia Journalism and the New Media Ecology: Possible Languages. In: RENÓ, Denis Porto et al (org). Periodismo Transmedia: miradas múltiples. Barcelona: Uoc, 2014. p. 3-19.

ROMANI, Mariana. Entrevista concedida a Liliane de Lucena Ito na redação do Uol, em São Paulo, em 31 jan. 2017.

SANTAELLA, Lucia. Navegar no ciberespaço: O perfil cognitivo do leitor imersivo. São Paulo: Paulus, 2004.

SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. Pesquisa Brasileira de Mídia 2016: Hábitos de Consumo de Mídia pela População Brasileira. 2016. Disponível em: http://pesquisademidia.gov.br/#/Geral/details-917. Acesso em: 26 jul. 2019.

SCOLARI, Carlos A. Ecología de losmedios: de la metáfora a lateoría (y más allá). In: SCOLARI, Carlos. Ecología de medios: entornos, evoluciones e interpretaciones. Gedisa, 2015. p. 15-44.

SPERANDIO, Danillo Fierro. Entrevista concedida a Liliane de Lucena Ito em 19 de abril de 2018.

TOZZI, Daniel. Entrevistas concedidas a Liliane de Lucena Ito na redação do Uol, em São Paulo. Datas das entrevistas: 14 mar. 2016 e 31 jan. 2017.

Downloads

Publicado

2020-06-18