A vigilância como prática e valor jornalístico na cobertura da #VazaJato

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-6924.2020v17n2p238

Palavras-chave:

Vigilância, Ética, Jornalismo

Resumo

Quando discutimos a conformação dos valores morais em sociedade, reconhecemos que tanto o jornalismo quanto a vigilância se estruturam em padrões de virtudes, deveres ou “bens” sociais específicos. A partir da análise dos valores profissionais jornalísticos presentes em 98 publicações da cobertura da #VazaJato por oito mídias, entre junho de 2019 e março de 2020, buscamos verificar se tais características estarão refletidas na formação de um sistema de vigilância amplo. As ações de monitoramento, acompanhamento e crítica sobre as esferas de poder são vistas, ao longo da cobertura, como principais definidoras de um dever jornalístico fundamental. Observamos, assim, como a dinâmica de discussão de padrões morais na profissão nesta cobertura tem reforçado a presença da vigilância como aspecto central nas formas de justificação da estruturação do jornalismo.

Biografia do Autor

Edson Fernando Dalmonte, Universidade Federal da Bahia (UFBA)

Doutor em Comunicação. Professor de Comunicação e Ética e do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas - Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia. https://orcid.org/0000-0002-0895-2132

Caio Cardoso Queiroz, Universidade Federal da Bahia

Mestre e Doutorando em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia. Bolsista CAPES.

Referências

ALVES DOS SANTOS, M. Desarranjo da visibilidade, desordem informacional e polarização no Brasil entre 2013 e 2018. Tese (doutorado)—Niterói, RH: Universidade Federal Fluminense, 2019.

ALVES DOS SANTOS, M.; ALBUQUERQUE, A. DE. Perda da hegemonia da imprensa - a disputa pela visibilidade na eleição de 2018. Lumina, v. 13, n. 3, p. 5–28, 30 dez. 2019.

BALTHAZAR, R. Mensagens vazadas da Lava Jato indicam favorecimento a jornalistas aliados - 20/12/2019 - Ilustríssima - Folha. Folha de S. Paulo, 20 dez. 2019. Disponível em: <https://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/2019/12/mensagens-vazadas-da-lava-jato-indicam-favorecimento-a-jornalistas-aliados.shtml>. Acesso em: 23 mar. 2020

BENTHAM, J. Collected Works of Jeremy Bentham: Deontology together with A Table of the Springs of Action and Article on Utilitarianism - Jeremy Bentham - Oxford Scholarly Editions. USA: Oxford Press University, 1983.

BERTRAND, C.-J. A deontologia das mídias. Bauru: EDUSC, 1999.

CARVALHO, E. DE M.; ALBUQUERQUE, A.; ALVES DOS SANTOS, M. Brazilian Blogosfera Progressista: Digital Vanguards in Dark Times. tripleC: Communication, Capitalism & Critique. Open Access Journal for a Global Sustainable Information Society, v. 18, n. 1, p. 219–235, 13 jan. 2020.

CHRISTOFOLETTI, R. Ética no jornalismo. São Paulo: Editora Contexto, 2008.

CHRISTOFOLETTI, R. A crise do jornalismo tem solução? Barueri, SP: Estação das Letras e Cores, 2019.

COUTINHO, I.; QUEIROZ, C. C. Aproximações e distanciamentos dos discursos do manual de jornalismo da EBC e dos princípios editoriais das organizações Globo1. Anais do XVIII Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sudeste. Anais... In: XVIII CONGRESSO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO NA REGIÃO SUDESTE. Bauru, SP: Intercom, 2013

DALMONTE, E. F. É preciso ordenar a comunicação? Questionamentos acerca da necessidade de instâncias mediadoras entre a mídia e o público. Estudos em Jornalismo e Mídia, v. 8, n. 1, p. 21–38, 2 maio 2011.

DALMONTE, E. F. Discurso e mobilização social no contexto das tecnologias interativas: a emergência de múltiplas esferas argumentativas | Dalmonte | Comunicação Mídia e Consumo. Revista Comunicação Mídia e Consumo, v. 9, p. 13–31, 2012.

DALMONTE, E.; QUEIROZ, C. C. DE. As canetas corretoras e o jornalismo em tempos de redes sociais. Revista Mídia e Cotidiano, v. 12, n. 3, p. 223–244, 31 dez. 2018.

DALMONTE, E.; SILVA, W. C. Os infiltrados: Limites legais e éticos da atuação da “imprensa investigativa no Brasil”. Confluências | Revista Interdisciplinar de Sociologia e Direito, v. 13, n. 1, p. 56–72, 29 nov. 2012.

DAVIS, S.; STRAUBHAAR, J. Producing Antipetismo: Media activism and the rise of the radical, nationalist right in contemporary Brazil. International Communication Gazette, v. 82, n. 1, p. 82–100, out. 2019.

DEMORI, L.; GREENWALD, G. Anunciamos nossa parceria jornalística com a Folha no arquivo da Vaza Jato – e as impropriedades reveladas na primeira reportagem conjunta com o jornal. The Intercept, 23 jun. 2019. Disponível em: <https://theintercept.com/2019/06/23/intercept-folha-vaza-jato-moro-lava-jato/>. Acesso em: 11 jul. 2020

EL PAÍS. Por que o EL PAÍS decidiu publicar as mensagens da Lava Jato vazadas ao ‘The Intercept’. El País, 6 ago. 2019.

FAUSTO NETO, A.; SGORLA, F. Zona em construção: acesso e mobilidade da recepção na ambiência jornalística. Lumina, v. 7, n. 1, 2013.

GOMES, W. Jornalismo Fatos e Interesses: Ensaios de teoria do jornalismo, Editora Insular. 1. ed. Florianópolis: Editora Insular, 2009. v. 1

GRAVES, L. Deciding What’s True: The Rise of Political Fact-Checking in American Journalism. New York: Columbia University Press, 2016.

GREENWALD, G.; DEMORI, L. #VazaJato: as provas de que os chats são autênticos agora vêm de diversos veículos de comunicação – são definitivas e esmagadoras. The Intercept, 15 jul. 2019. Disponível em: <https://theintercept.com/2019/07/15/vazajato-as-provas-de-que-os-chats-sao-autenticos-agora-vem-de-diversos-veiculos-de-comunicacao-sao-definitivas-e-esmagadoras/>. Acesso em: 11 jul. 2020

GREENWALD, G.; DEMORI, L.; REED, B. A reação do governo Bolsonaro contra a Vaza Jato mostra por que nossas reportagens sobre o arquivo secreto são tão vitais. The Intercept, 28 jul. 2019. Disponível em: <https://theintercept.com/2019/07/28/reacao-bolsonaro-vaza-jato-reportagens-vitais/>. Acesso em: 11 jul. 2020

GREENWALD, G.; REED, B.; DEMORI, L. Como e por que o Intercept está publicando chats privados sobre a Lava Jato e Sergio Moro. The Intercept, 9 jun. 2019. Disponível em: <https://theintercept.com/2019/06/09/editorial-chats-telegram-lava-jato-moro/>. Acesso em: 12 jul. 2020

HABERMAS, J. Para o uso pragmático, ético e moral da razão prática. Estudos Avançados, v. 3, n. 7, p. 4-19, dez. 1989.

HABERMAS, J. Três modelos Normativos de democracia. Lua Nova: Revista de Cultura e Política, n. 36, p. 39-53, 1995.

HABERMAS, J. Consciência moral e agir comunicativo. Rio de Janeiro (RJ): Tempo Brasileiro, 2003.

HIRST, M.; HARRISON, J.; MAZEPA, P. Communication and New Media: From Broadcast to Narrowcast,. [s.l.] Oxford Press University, 2014.

KANT, I. Fundamentação da metafísica dos costumes e outros escritos: texto integral. [s.l.] Martin Claret, 2008.

MARQUES DE MELO, J. Jornalismo: compreensão e reinvenção. São Paulo: Saraiva, 2009.

MARTINO, L. M. S. A ética como discurso estratégico no campo jornalístico. Líbero, v. 13, n. 26, p. 31-38, 2016.

MARTINS, R. M. et al. ‘Tentemos ser generosos rs’: Lava Jato usou site O Antagonista para interferir na escolha do presidente do Banco do Brasil – e a parceria entre os dois não começou aí. The Intercept, 20 jan. 2020. Disponível em: <https://theintercept.com/2020/01/20/lava-jato-antagonista-deltan-parceria/>. Acesso em: 13 jul. 2020

MARTINS, R. M.; DEMORI, L. Como o Intercept Brasil confirma a identidade das pessoas que aparecem nos chats da #VazaJato. The Intercept, 8 jul. 2019. Disponível em: <https://theintercept.com/2019/07/08/como-o-intercept-brasil-confirma-a-identidade-das-pessoas-que-aparecem-nos-chats-da-vazajato/>. Acesso em: 11 jul. 2020

MILL, J. S. Utilitarianism. Seattle, Washington; Charleston, S.C.: CreateSpace Independent Publishing Platform, 2010.

QUEIROZ, C. C. Vigilante sob suspeita: O monitoramento e avaliação da imprensa tradicional pela “Blogosfera Progressista”. Dissertação de Mestrado—Salvador: Universidade Federal da Bahia, 2016a.

QUEIROZ, C. C. Normatividade jornalística em circulação. Culturas Midiáticas, v. 9, p. 118–136, 2016b.

REVISTA VEJA. Carta ao Leitor: Sobre princípios e valores. Veja, 12 jul. 2019.

SHAFER-LANDAU, R. Ethical Theory An Anthology. 2. ed. West Sussex, UK: Wiley-Blackwell, 2012.

SHAFER-LANDAU, R. The Fundamentals of Ethics. Third edition ed. New York: Oxford University Press, 2014.

VIEIRA, L. DE S. Métricas editoriais no jornalismo online: ética e cultura profissional na relação com audiências ativas. p. 393, 2018.

WARD, S. J. A. The invention of journalism ethics: the path to objectivity and beyond. Montreal; Ithaca: McGill-Queen’s University Press, 2004.

WARD, S. J. A. Global Journalism Ethics. Chesham: McGill-Queen’s University Press, 2010.

WARD, S. J. A. Radical media ethics: a global approach. Chichester, West Sussex [England]; Malden, MA: Wiley Blackwell, 2015.

WARD, S. J. A. Ethical Journalism in a Populist Age: The Democratically Engaged Journalist. Lanham: Rowman & Littlefield Publishers, 2018.

WARD, S. J. A. Disrupting Journalism Ethics: Radical Change on the Frontier of Digital Media. Cambridge: Routledge, 2018.

WARD, S. J. A. Objectively Engaged Journalism: An Ethic. Montreal: McGill-Queen’s University Press, 2020.

YIN, R. K. Estudo de Caso. Planejamento e Métodos. 4 ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.

Downloads

Publicado

2020-12-18