O Programa Pontos de Cultura e seus destinatários: um estudo de caso na Província de Buenos Aires

Autores

Palavras-chave:

Políticas públicas culturais, Pontos de cultura, Enfoque antropológico

Resumo

Este artigo procura analisar o processo de implementação do Programa Pontos de Cultura a partir das vozes de seus destinatários – especialmente a organização El Culebrón Timbal tomada como caso de Ponto de Cultura. Procura abordar como este Programa foi sendo implementado desde a mudança de gestão no governo nacional argentino em 2016, examinando também as transformações, mudanças e continuidades ocorridas em relação ao período inicial (2011-2015) a partir do fazer cotidiano de seus destinatários. Propõe-se uma abordagem de pesquisa qualitativa, privilegiando a construção de significados realizada pelos sujeitos acerca de suas práticas cotidianas por meio da abordagem antropológica. No decorrer do trabalho de campo, observa-se que em suas ações cotidianas a organização social mobiliza e disputa diferentes sentidos de cultura, de políticas culturais, de juventude, de cultura popular e, mais especificamente, do que significa ser Ponto de Cultura.

Biografia do Autor

Diana Bento de Mello, Universidad de Buenos Aires, Ciudad Autónoma de Buenos Aires

Bacharelado em Ciências Antropológicas pela Universidad de Buenos Aires (UBA). Doutoranda em Antropologia Social no Instituto de Ciências Antropológicas da Universidad de Buenos Aires (UBA).

Publicado

2019-04-25