A relevância da pesquisa para o serviço social: conquistas e desafios permanentes das Diretrizes Curriculares

Rayane Noronha Oliveira, Tássia Monte Santos

Resumo


Tendo como norte a importância da pesquisa e as suas contribuições para o serviço social, este artigo objetiva elencar alguns subsídios para o diálogo da pesquisa na formação do/a assistente social, no âmbito acadêmico, a partir do que preconizam as Diretrizes Gerais para o Curso de Serviço Social (1996). Para tanto, realizamos uma pesquisa bibliográfica e documental, de cunho qualitativo, analisando as legislações que regulam a profissão em relação à pesquisa e demais produções científicas pertinentes, sob a perspectiva do materialismo histórico-dialético. Concluímos que, diante dos atuais desafios relacionados à expansão das correntes contra hegemônicas no serviço social e da expansão do Ensino à Distância, a profissão precisa voltar a colocar-se na agenda das suas próprias pesquisas, isto é, ser objeto das investigações realizadas pela comunidade de pesquisadores da área. Uma nova pesquisa sobre a implementação das Diretrizes Curriculares, por exemplo, poderia abrir possibilidades de um novo debate nacional.


Palavras-chave


Pesquisa; Diretrizes CurricularesL Serviço Social.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENSINO E PESQUISA EM SERVIÇO SOCIAL (ABEPSS). Diretrizes gerais para o curso de Serviço Social (Com base no Currículo Mínimo aprovado em Assembléia Geral Extraordinária de 8 de novembro de 1996). Rio de Janeiro, nov. 1996. Disponível em: http://www.abepss.org.br/arquivos/textos/documento_201603311138166377210.pdf. Acesso em: 30 jun. 2019.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENSINO E PESQUISA EM SERVIÇO SOCIAL (ABEPSS). Quem Somos. 2019. Disponível em: http://www.abepss.org.br/quem-somos-1. Acesso em: 30 jun. 2019

BRASIL. Lei n. 8.662, de 7 de junho de 1993. Regulamenta a profissão de assistente social. Brasília, 7 de junho de 1993. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8662.htm. Acesso em: 15 jun. 2019.

BRASIL. Lei n. 9.394, 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, 20 de dezembro de 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 15 jun. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Censo de Educação Superior, 2012. Disponível em: http://download.inep.gov.br/download/superior/censo/2012/resumo_tecnico_censo_educacao_superior_2012.pdf. Acesso em: 30 jun. 2019.

BRASIL. Resolução CNE/CES 6, de 23 de setembro de 1982. Fixa os mínimos de conteúdo e de duração do Curso de Serviço Social, com base no Parecer n. 412/82, homologado pela Ministra da Educação. Brasília, 1982.

BARROCO, Maria Lucia Silva; TERRA, Sylvia Helena. Código de ética do (a) assistente social comentado. São Paulo: Cortez, 2014.

CANTALICE, Luciana, B. O. As atuais tendências teórico-metodológicas da produção de conhecimento do Serviço Social. Pesquisa de Pós-doutorado. Programa de Pós-graduação em Serviço Social da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2019.

COUTINHO, C. N. O estruturalismo e a miséria da razão. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1972.

GUERRA, Yolanda. A dimensão investigativa no exercício profissional. Serviço Social: direitos sociais e competências profissionais. Brasília: CFESS/ABEPSS, 2009. p. 701-718.

KOSIK, Karel. Dialética do concreto. Tradução: Célia Neves; Alderico Toríbio. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2010.

PAULO NETTO, José. Ditadura e Serviço Social: uma análise do Serviço Social no Brasil pós-64. São Paulo: Cortez, 2017.

PAULO NETTO, José. Introdução ao método da teoria social. In: Conselho federal de Serviço Social; Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social. Serviço Social: direitos sociais e competências profissionais. Brasília: CFESS/ABEPSS, 2009. p. 769-806.

PEREIRA, Potyara A. P. A utilidade da pesquisa para o Serviço Social. Serviço Social e Saúde, v. 4, n. 1, p. 17-28, 2005.

SANTOS, Claudia Mônica dos. Na prática a teoria e outra?: mitos e dilemas na relacao entre teoria, pratica instrumentos e tecnicas no Servico Social. Lumen Juris, 2011.

SANTOS, Tássia Monte. Lutas de classes e perspectiva revolucionária na tradição Marxista: notas introdutórias. In: Marxismo, Política Social e Direitos. São Paulo: Cortez, 2018.

SETUBAL, Aglair Alencar. Desafios à pesquisa no Serviço Social: da formação acadêmica à prática profissional. Katálysis, v. 10, n. esp., p. 64-72, 2007.

SOUZA, Jamerson Murillo Anunciação de. Três notas sobre o sincretismo no Serviço Social. Serviço Social & Sociedade 119: Direitos humanos em questão, p. 531, 2014.




DOI: https://doi.org/10.1590/1982-02592020v23n1p63

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.