Educação à distância e formação profissional do/da assistente social: elementos para o debate

Claudia Neves da Silva, Patrícia Palmeira Gonçalves

Resumo


O artigo tem por objetivo analisar em que medida a formação em serviço social à distância se fundamenta ou se distancia dos princípios das diretrizes curriculares da ABEPSS de 1996. O ensino à distância (EaD) está previsto a política educacional de ensino superior no Brasil e se caracteriza pela mercantilização e por um discurso de democratização que escamoteia a precarização do ensino. Não temos por intenção fazer críticas ou julgamentos em relação aos trabalhadores ou estudantes desta modalidade. Verificamos que o ensino à distância tem se operacionalizado como ensino de massa e a padronização e a tecnologia como mediador principal submete os trabalhadores à alienação do trabalho. Esse é um determinante do processo formativo nessa modalidade.Outras características levantadas foram a superficialidade do material apostilado, que não contempla o rigor teórico - metodológico preconizado pelas diretrizes da ABEPSS e a inexistência do tripé ensino - pesquisa - extensão.


Palavras-chave


Serviço Social; Diretrizes Curriculares; Ensino à Distância; ABEPSS

Texto completo:

PDF/A

Referências


ALMEIDA, Sérgio; WOLFF, Simone. Novas tecnologias e o trabalho docente na modalidade ensino à distância. VI Seminário do Trabalho, 2008, Marília. Anais. Disponível em: http://www.estudosdotrabalho.org/anais6seminariodotrabalho/sergioantunesdealmeida.pdf. Acesso em: 08 de maio de 2019.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENSINO E PESQUISA EM SERVIÇO SOCIAL (ABEPSS). Diretrizes Gerais para o curso de Serviço Social. Rio de Janeiro, 1996.

BANCO MUNDIAL. La enseñanza superior: las lecciones derivadas de la experiencia. Washington, 1994. Disponível em: http:// www.bancomundial.org.br.Acesso em: 10 maio 2019.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1998.

BRASIL. Lei n. 9394, 20 de dezembro de 1996.Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 15 maio 2019.

BRASIL. Lei n. 8.662/93 de regulamentação da profissão. Código de ética do/a assistente social.9. ed. rev. e atual. [Brasília]: Conselho Federal de Serviço Social, [2011].

BRASIL. Lei n.13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 26 jun. 2014.

CARDOSO, Franci Gomes. As novas diretrizes curriculares para a formação profissional do Assistente Social. Temporalis, Brasília, v. 1, n. 2, p. 7-17, 2000.

CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL (CFESS). Sobre a incompatibilidade entre graduação a distância e serviço social. Brasília, 2014.v.1.

CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL (CFESS). Sobre a incompatibilidade entre graduação a distância e serviço social. Brasília, 2015. v. 2.

LIMA, Kátia. Contra-reforma na Educação Superior: de FHC à Lula. São Paulo: Xamã, 2007.

LIMA, Katia Regina de Souza; PEREIRA, Larissa Dahmer. Contra-reforma da educação superior brasileira: impactos na formação profissional em Serviço Social. Sociedade em Debate, Pelotas, v. 15, n. 1, p. 31- 50, jan./jan. 2009.

LEWGOY, Alzira Maria Baptista. Supervisão de estágio em Serviço Social: desafios para a formação e o exercício profissional. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2010.

LEWGOY, Alzira Maria Baptista; MACIEL, Ana Lúcia Suárez. O Projeto de Formação em Serviço Social: Análise da sua trajetória histórica no período 1996 a 2016. Temporalis, Brasília, v. 16, n. 32, p. 23-49, jul./dez. 2016.

PEREIRA, Larissa Dahmer. Expansão dos cursos de Serviço Social na modalidade EaD: direito à educação ou discriminação educacional? SER Social, Brasília, v.14, n.30, p.30-49, 2012.

PETERS, Otto. Didática do ensino a distância. São Leopoldo: Editora UNISINOS, 2006.

PORTES, Lorena Ferreira. Os Fundamentos ideopolíticos da direção social que orienta a formação profissional em Serviço Social no Brasil: a apreensão de assistentes sociais docentes que atuam em escolas paranaenses. 2016. Tese (Doutorado em Serviço Social e Política Social) -Programa de Pós-Graduação em Serviço Social e Política Social, Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2016.

SGUISSARDI, Valdemar; SILVA JR, J. R. Reconfiguração da educação superior no Brasil e redefinição das esferas públicas e privada nos 90. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, v. 10, p. 33-57, 1999.

SGUISSARDI, Valdemar. Educação Superior no Brasil. Democratização ou massificação mercantil? Revista Educação e Sociedade. V. 36, n. 133, p. 867-889, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v36n133/1678-4626-es-36-133-00867.pdf. Acesso em: 25 jun. 2019.




DOI: https://doi.org/10.1590/1982-02592020v23n1p90

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.