Do fetichismo da organização e da tecnologia ao mimetismo tecnológico: os labirintos das fábricas recuperadas

Autores

  • Maurício Sardá de Faria MTE - Brasília - DF
  • Renato Dagnino UNICAMP - Campinas - SP
  • Henrique Tahan Novaes UNICAMP - Campinas - SP

DOI:

https://doi.org/10.1590/%25x

Resumo

Neste ensaio, examinam-se os fenômenos das fábricas recuperadas, da autogestão e das lutas sociais no capitalismo contemporâneo. Inicia-se com um breve retrospecto histórico sobre esses temas para, em seguida, situar descritivamente as empresas recuperadas. O estudo tem como foco a análise das formas variadas de controle dos trabalhadores sobre os instrumentos de trabalho, e a oportunidade que eles apresentam para a autonomização das práticas coletivas de organização da classe. Uma de suas características inovadoras é a utilização do campo dos Estudos Sociais da Ciência e da Tecnologia para a análise dessas novas ‘relações sociais’, formas de controle e práticas de organização. Este ensaio é uma confluência das reflexões de três pesquisadores preocupados com as experiências atuais e pretéritas dos trabalhadores, onde o coletivismo e o igualitarismo apresentam-se como bases para a autogestão da produção e da vida social.

Biografia do Autor

Maurício Sardá de Faria, MTE - Brasília - DF

Possui graduação em Ciências da Administração pela UFSC (1991), mestrado em Administração pela UFSC (1997) e doutorado em Sociologia Política pela UFSC (2005). Atualmente é coordenador geral do Ministério do Trabalho e Emprego. Tem experiência na área de Sociologia, atuando principalmente nos seguintes temas: trabalho e classes trabalhadoras, cooperativismo, autogestão, sindicatos - Brasil e economia solidária. Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Renato Dagnino, UNICAMP - Campinas - SP

É Professor Titular no Departamento de Política Científica e Tecnológica da UNICAMP e tem atuado como Professor Convidado em várias universidades no Brasil e no exterior. Graduou-se em Engenharia em Porto Alegre e estudou Economia no Chile e no Brasil, onde fez o Mestrado e o Doutorado. Sua Livre Docência na UNICAMP e seu Pós-Doutorado na Universidade de Sussex foram na área de Estudos Sociais da Ciência e Tecnologia. Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Henrique Tahan Novaes, UNICAMP - Campinas - SP

Possui graduação em Ciências Econômicas pela UNESP (2001) e mestrado em Política Científica e Tecnológica pela UNICAMP (2005). Atualmente é pesquisador de Doutorado da Unicamp, desenvolvendo o tema: "a Adequação Sócio-Técnica como insumo para a recuperação do Complexo Público de Ensino Superior e Pesquisa: a relação Universidade-Fábricas Recuperadas na Argentina, Brasil e Venezuela" (Bolsa da FAPESP). Têm experiência na área autogestão, economia solidária, cooperativismo, políticas públicas, economia industrial, planejamento científico e tecnológico, forças produtivas e relação da universidade com os movimentos sociais. Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Downloads

Publicado

2008-01-01