Celebrar ou Lamentar: Rilke

Autores

  • Vinícius Nicastro Honesko Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7917.2009v14n2p115

Palavras-chave:

Rilke, vazio, propriedade da morte, esotérico, lamento

Resumo

O presente ensaio aborda a poesia de Rainer Marie Rilke para além das leituras que o definem como poeta hermético ou até mesmo místico. Para tanto, procura expor como o processo poético rilkeano se mostra como uma tentativa de capturar o vazio constitutivo da palavra. Aponta como Rilke declara uma propriedade da morte como parte necessária do processo de captura. Tenta mostrar também como o projeto do poeta, aqui denominado esotérico, esbarra num limite: justamente a declaração de propriedade da morte no momento mesmo em que o poeta pretende tornar-se uma coisa, um objeto. Assim, demonstra como Rilke se dá conta do vazio que constitui o humano sem, contudo, avançar nessa idéia. Conclui que a poesia de Rilke se torna um lamento pela perda da propriedade da morte e até mesmo do humano.

Downloads

Publicado

2009-12-04

Como Citar

HONESKO, V. N. Celebrar ou Lamentar: Rilke. Anuário de Literatura, [S. l.], v. 14, n. 2, p. 115-130, 2009. DOI: 10.5007/2175-7917.2009v14n2p115. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/view/2175-7917.2009v14n2p115. Acesso em: 20 set. 2021.

Edição

Seção

Ensaios