Verdade e revolução: traços do cinismo na obra de Almeida Faria

Tiago Ribeiro dos Santos

Resumo


Nossa proposta consiste em investigar traços do cinismo no romance português contemporâneo. No âmbito da Tetralogia Lusitana de Almeida Faria – composta pelos romances A Paixão, Cortes, Lusitânia e Cavaleiro Andante – tentaremos demonstrar como o autor, ao trabalhar com o tema da Revolução dos Cravos, também apresenta uma obra de dimensão revolucionária que postula uma verdade outra e que, por isso mesmo, pode ser representativa de uma verdadeira parresia cínica, como propõe Michel Foucault.


Palavras-chave


Romance português; Verdade; Cinismo

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7917.2011v16n2p114

Direitos autorais 2011 Tiago Ribeiro dos Santos

Rev. Anu. Lit. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis. Santa Catarina. Brasil. ISSNe 2175-7917

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.