Índios, caboclos e guardiães da fronteira: a degradação do outro a partir da chegada do europeu na Amazônia brasileira

Autores

  • Sonia Maria Gomes Sampaio
  • Mara Genecy Centeno Nongueira
  • Larissa Gotti Pissinatti Universidade federal de Rondônia

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7917.2023.e93393

Palavras-chave:

Outro, Índio, Relato de viagem, Literatura

Resumo

Esse artigo tem por objetivo analisar, a partir da ideia de invenção da Amazônia, os termos utilizados por portugueses e espanhóis para designar o Outro, o nativo, o caboclo, o índio, durante o processo de colonização da Amazônia, e como essas designações são apresentadas nos relatos de viagem e posteriormente na literatura da/na Amazônia. Para tanto, utilizaremos a abordagem crítica dos estudos pós-coloniais, principalmente os argumentos de Henrique Dussel, Neide Gondim, Ana Pizarro, Eduardo Galeano, Hugo Achugar, Albert Memmi, dentre outros, para tratar da colonização da Amazônia, analisando os termos: índio, caboclo e guardião de fronteira, empregados pelos colonizadores na Amazônia. Os resultados apontam que a utilização desses termos revela a estratégia perversa do colonizador em identificar o Outro, o diferente, inferiorizando-o, subjugando-o, justificando assim, a dominação, a exploração. Essas estratégias se estendem até os dias atuais de forma ainda mais refinada, por isso, a urgência em refletir e expor epistemicamente esse processo, a fim de descolonizar o olhar e as práticas em relação aos nativos da/na Amazônia.

Referências

ACHUGAR, Hugo. Planetas sem boca: escritos efêmeros sobre arte, cultura e literatura. Trad. de Lyslei Nascimento. Belo Horizonte: UFMG, 2006.

CARDOSO DE OLIVEIRA, Roberto. Identidade, etnia e estrutura social. São Paulo: Pioneira, 1976.

CUNHA, Manuela Carneiro da. Índios no Brasil: história, direitos e cidadania. São Paulo: Claro Enigma, 2012.

DUSSEL, Enrique. 1492 – o (em)cobrimento do Outro: a origem do “mito da modernidade”. Trad. de Jaime A. Clasen. Petrópolis: Vozes, 1993.

ESTENSSORO, Juan Carlos. O Símio de Deus. In: NOVAES, Adauto. A outra margem do Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 1999, p. 181-200.

FERRO, Marc. A história vigiada. Trad. de Doria Sanches Pinheiro. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

GALEANO, Eduardo. A descoberta da América (que ainda não houve). Trad. de Eric Nepomuceno. Porto Alegre: UFRGS, MEC/SEsu/PROEDI, 1988.

GALEANO, Eduardo. O livro dos abraços. Trad. de Eric Nepomuceno. Porto Alegre: L&PM, 1997.

GONDIM, Neide. A invenção da Amazônia. Manaus: Valer, 2007.

LIMA-AYRES, Déborah. A construção histórica da categoria caboclo – sobre estruturas e representações sociais no meio rural. Novos Cadernos NAEA, v. 2, n. 2, p. 05-32,1999.

MARTINS, José de Souza Martins. Fronteira: a degradação do Outro nos confins do humano. São Paulo: Contexto, 2009.

MEIRELES, Denise Maldi. Guardiães da fronteira – rio Guaporé, século XVIII. São Paulo: Vozes, 1989.

MEMMI, Albert. O retrato do colonizado precedido do retrato do colonizador. Trad. de Marcelo Jacques de Moraes. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.

NAVARRO, Eduardo de Almeida. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013.

NORA, Pierre (org.). Entre a memória e a história. Paris: Gallimard, 1984.

ORLANDI, Eni P. Terra à vista! Discurso do confronto: velho e novo mundo. São Paulo, Cortez; Campinas: Unicamp, 1990.

PIZARRO, Ana. Amazônia: as vozes do rio. Trad. de Rômulo Monte Alto. Belo Horizonte: UFMG, 2012.

RODRIGUES, Carmen Izabel. Caboclos na Amazônia: a identidade na diferença. Novos Cadernos NAEA, v. 9, n. 1, p. 119-130, 2006.

Downloads

Publicado

2023-11-13

Como Citar

SAMPAIO, Sonia Maria Gomes; GENECY CENTENO NONGUEIRA, Mara; PISSINATTI, Larissa Gotti. Índios, caboclos e guardiães da fronteira: a degradação do outro a partir da chegada do europeu na Amazônia brasileira. Anuário de Literatura, [S. l.], v. 28, p. 01–12, 2023. DOI: 10.5007/2175-7917.2023.e93393. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/view/93393. Acesso em: 21 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos