Integração vertical e estabilidade de carreiras políticas: uma análise da trajetória política dos deputados federais da Arena gaúcha

Rafael Machado Madeira

Resumo


O presente artigo visa analisar o grau de coesão partidária da Aliança Renovadora
Nacional (Arena) gaúcha a partir do exame dos padrões de carreiras
políticas das bancadas do partido na Câmara dos Deputados nas quatro
legislaturas eleitas sob o bipartidarismo. Para buscar mensurar o grau de
coesão, a análise tomará como variáveis dados referentes às trajetórias
partidárias destes parlamentares. Dessa maneira, aspectos como o número
de migrações partidárias, o tempo de filiação prévio à conquista de um
mandato na Câmara dos Deputados e o número de cargos e de mandatos
ocupados serão tomados como parâmetro para a análise. Por fim, a partir
deste exame, pretende-se levantar questões que possam explicar, por
exemplo, o êxito do partido na manutenção da sua estrutura interna e de
seus quadros no estado, diferentemente de outros estados da federação,
onde o mesmo sofreu um processo constante de fuga de boa parte de seus
antigos quadros partidários.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 2008 Política & Sociedade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Visite nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/revistapoliticaesociedade/

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
Revista Política & Sociedade - ISSNe 2175-7984
Florianópolis - SC - Brasil

CNPq CAPES