Inclusão financeira e desenvolvimento rural: A importância das organizações territoriais

Ademir Antonio Cazella, Fábio Luiz Búrigo

Resumo


Neste artigo são analisados os condicionantes para a construção de sistemas de financiamento de processos de desenvolvimento territorial sustentável em zonas rurais. Em particular, são avaliadas as possibilidades e os dilemas que se apresentam atualmente para a inclusão financeira de segmentos sociais empobrecidos e para aumentar a participação das organizações territoriais na gestão desses sistemas. Com base nesses dois pressupostos, o trabalho aborda duas experiências empíricas que demonstram avanços nessa direção: o Programa Crediamigo do Banco do Nordeste e o cooperativismo de crédito solidário presente na região sul do País. Conclui-se que os dois casos apresentam arranjos institucionais inovadores, que têm gerado resultados relevantes em relação ao volume de empréstimos, à área de abrangência, ao percentual de público atendido e aos sistemas de governança. Porém, ambos necessitam aprimorar suas formas de atuação caso desejem atender demandas de caráter intersetorial e focadas no desenvolvimento dos territórios em que atuam.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7984.2009v8n14p301

Direitos autorais 2009 Política & Sociedade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Visite nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/revistapoliticaesociedade/

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
Revista Política & Sociedade - ISSNe 2175-7984
Florianópolis - SC - Brasil

CNPq CAPES