Ecologização na agricultura familiar, feiras e produtos artesanais na região Central do Rio Grande do Sul

Autores

  • Everton Lazzaretti Picolotto Universidade Federal de Santa Maria
  • Cristina Bremm Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7984.2016v15nesp1p104

Palavras-chave:

Agricultura Familiar, Ecologização, Feiras, Região Central do RS

Resumo

A perspectiva de ecologização da produção na agricultura familiar vem ganhando importância nas últimas décadas. Por meio do resgate de práticas de produção artesanais e de conhecimentos tradicionais, ressignificados sob a ótica da ecologização, os produtos diferenciados oriundos da agricultura familiar têm adquirido espaço e conquistado consumidores. Este artigo procura refletir sobre o processo de transição para a agricultura agroecológica entre os agricultores familiares e assentados da região Central do RS e sobre as experiências das feiras coloniais e agroecológicas como espaços sociais onde ocorrem transações sociais de produtos e signos culturais entre produtores e consumidores. As feiras aparecem como espaços de realização dos produtores e dos produtos agroecológicos e coloniais. Nelas, os agricultores se realizam como sujeitos e são reconhecidos como tais pela comunidade, e os alimentos e produtos chegam ao seu destino final: a compra e o consumo consciente.

Biografia do Autor

Everton Lazzaretti Picolotto, Universidade Federal de Santa Maria

Professor do Departamento de Ciências Sociais e dos Programas de Pós-Graduação em Ciências Sociais e em Extensão Rural da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Cristina Bremm, Universidade Federal de Santa Maria

Mestranda junto ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). 

Downloads

Publicado

2016-10-14

Edição

Seção

Dossiê Temático