Conectando normas internacionais às regiões: Mercosul e Asean frente o desafio da diversidade cultural

Autores

  • Antonios Vlassis University of Liege

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7984.2017v16n35p67

Palavras-chave:

Difusão de Normas, Regiões, Mercosul, ASEAN, UNESCO, Organizações Não Governamentais, Indústrias Culturais, Diversidade Cultural

Resumo

A Convenção sobre Diversidade de Expressões Culturais (CDCE), adotada pela UNESCO em 2005, tornou-se um dos principais mecanismos dentro da multifacetada governança global das indústrias culturais, estabelecendo novas práticas no setor cultural. O artigo defende uma visão original sobre difusão e implementação de normas, com foco em duas regiões: Mercosul (Mercado Comum do Sul) e ASEAN (Associação das Nações do Sudeste Asiático). Através da análise da transferência da CDCE de nível internacional para as regiões do Mercosul e da ASEAN, o artigo procura explorar quatro questões-chave: por que os atores se envolvem na mudança de normas? Quem são os principais atores no processo de transferência de normas? O que é transferido e por quê? O que restringe ou facilita o processo de transferência de normas?

Biografia do Autor

Antonios Vlassis, University of Liege

Researcher and Lecturer, Fonds national de la Recherche Scientifique (FNRS)-Center for International Relations
Studies (CEFIR), University of Liege, Belgium.

Downloads

Publicado

2017-06-09

Edição

Seção

Dossiê Temático