Para uma ontologia crítica do Estado e da política: um debate entre Clastres e Marx.

Rômulo Lima

Resumo


O artigo analisa os principais elementos da compreensão do etnólogo Pierre Clastres sobre a esfera política na tentativa de reforçar uma perspectiva crítica sobre o Estado, entendendo que o cotejamento de sua teoria com o pensamento marxiano é frutífero tanto para uma etnologia das relações políticas como para o desenvolvimento de uma adequada teoria marxista do Estado. A análise parte da identificação de uma a concepção ontonegativa do Estado presente tanto nas considerações de Clastres quanto na teoria social de Marx. O trabalho do último Lukács é tomado como referência, especialmente nos momentos em que o autor, investigando as categorias fundantes do ser social, evidencia e desenvolve os elementos próprios de uma ontologia materialista.


Palavras-chave


Estado; Economia; Ontologia

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7984.2014v13n26p35

Direitos autorais 2014 Política & Sociedade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Visite nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/revistapoliticaesociedade/

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
Revista Política & Sociedade - ISSNe 2175-7984
Florianópolis - SC - Brasil

CNPq CAPES