El Significado de la Negación Paraconsistente

Gladys Palau, Cecilia Duran

Abstract


Neste trabalho concorda-se com a tese de I. Hacking segundo a qual o significado das constantes lógicas é dado pelas Regras de Introdução e Eliminação do cálculo de sequentes de Gentzen que caracterizam a concepção da noção de consequência lógica abstrata. Perguntamos quais são as regras mínimas que um conectivo deve satisfazer para que seja considerado uma negação genuína. Tomaremos como referência para tratar dessa questão os C-sistemas de Newton da Costa e o sistema LP de Graham Priest. Finalmente, analisaremos esses sistemas na lógica de sequentes a fim de mostrar que a negação paraconsistente ou bem carece das regras puras de eliminação e negação da negação ou ela envolve outros conectivos, o que torna difícil atribuir um significado unívoco à negação paraconsistente.




DOI: https://doi.org/10.5007/1808-1711.2009v13n3p357

Copyright (c)

 http://www.periodicos.ufsc.br/public/site/images/jconte/logo-nel1_154

Principia: an internationnal journal of epistemology
Published by NEL - Epistemology and Logic Research Group
Federal University of Santa Catarina - UFSC
Center of Philosophy and Human Sciences – CFH
Campus Reitor João David Ferreira Lima
Florianópolis, Santa Catarina - Brazil
CEP: 88040-900

 ISSN: 1414-4217
EISSN: 1808-171

e-mail: principia@contato.ufsc.br