Joana Nolais e o enigma de gênero: uma discussão psicanalítica da transexualidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1806-9584-2019v27n148154

Palavras-chave:

psicanálise, gênero, transexualidade, teoria da sedução generalizada

Resumo

O presente artigo aborda a transexualidade, como parte da pluralidade do gênero, dentro da perspectiva da Teoria da Sedução Generalizada, de Jean Laplanche, a partir da qual analisamos a autobiografia de Joana Nolais. Discutimos o gênero como um dos conteúdos das mensagens enigmáticas provenientes do adulto, transmitidas à criança através dos cuidados básicos. Por serem enigmáticas, isto é, da ordem do sexual e, por isso, inconscientes também para o próprio adulto, tais mensagens são traumáticas por excelência, o que exigirá da criança um trabalho de tradução, auxiliada pelo sexo anatômico e a cultura, enquanto organizadores. Consideramos a transexualidade como uma das possíveis traduções do enigma do gênero do adulto efetuadas pela criança desde muito cedo

Biografia do Autor

Viviana Carola Velasco Martinez, Universidade Estadual de Maringá

Professora doutora do Departamento de Psicologia, da Universidade Estadual de Maringá (Maringá-PR-Brasil). Coordenadora do Laboratório de Estudos e Pesquisa em Psicanálise e Civilização/UEM (Maringá-PR-Brasil).

Gustavo Angeli, Universidade Estadual de Maringá

Psicólogo, mestre em Psicologia pelo Programa de pós-graduação em Psicologia/UEM (Maringá-PR-Brasil).

Downloads

Publicado

2019-05-09

Edição

Seção

Artigos